A Granja do Ano – 33 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

Uva/Vinho

Meta: prateleiras americanas

Vitivinicultura vendeu muito menos no mercado doméstico em 2016 e no primeiro semestre de 2017, mas espera recuperar terreno com eventual reação da economia. Já as exportações cresceram muito, e a meta é consolidar novos clientes externos – e o americano é prioridade

Luís Henrique Vieira

Tanto as vendas domésticas de vinhos produzidos no Brasilquanto as de espumantes sofreram uma drástica queda de mais de dois pontos percentuais em 2016, com uma comercialização total de 202 milhões de litros. Nos seis primeiros meses de 2017, a tendência de queda continuou, com um decréscimo aproximado de 8% nas vendas de vinho em comparação a igual período do ano anterior, e de 13,33% no caso dos espumantes. Por outro lado, as exportações das duas bebidas no período compensaram as perdas no mercado interno, golpeado pela forte crise econômica. Em 2016, a comercialização de vinhos chegou a 2,1 milhões de litros, salto de 45,48% em relação ao ano anterior, enquanto as vendas externas de espumantes subiram 19,8%, para 174 mil litros. Ambos os índices de crescimento seguiram nos primeiros meses de 2017.

Uva/Vinho

O diretor de Relações Institucionais do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Carlos Paviani, explica que, mesmo com o fortalecimento do real frente ao dólar, os trabalhos de divulgação vêm consolidando a marca brasileira nos Estados Unidos, no Reino Unido e na China no caso dos vinhos, e na Europa em geral em relação aos espumantes. Para Paviani, as exportações devem continuar crescendo, mesmo porque o volume atual ainda é relativamente baixo. “Temos a expectativa de nos consolidarmos ainda mais em alguns mercados já definidos como prioritários, como os Estados Unidos, por exemplo, e continuar crescend...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!