A Granja do Ano – 33 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

Tabaco

Momento animador

Tabaco

Após queda drástica da colheita em razão do clima em 2015/16, a produção deu um salto na safra seguinte. Mesmo assim, o produtor conseguiu melhor rentabilidade na relação produtividade-custo-lucro. O Brasil exporta 90% do que produz

Thais D’Avila

A produção nacional de tabaco enfrentou dificuldades na safra 2015/16 e a colheita ficou em 525 mil toneladas. A queda da produção de 25% foi provocada por problemas climáticos que atingiram as principais regiões produtoras. Conforme o assessor técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Jonas Jochims, o excesso de chuva no Paraná e no Norte do Rio Grande do Sul provocou a redução da quantidade colhida. Entretanto, afirma, “a menor oferta facilitou a negociação e garantiu bons preços”. O presidente do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (Sinditabaco), Iro Schünke, afirma que o El Niño registrado durante a safra 2015/16 provocou a quebra, pois as chuvas em excesso chegaram bem no momento em que o tabaco era colhido. “Quando há muita chuva além do normal, a produtividade cai. A qualidade é até melhor, mas o rendimento por hectare fica bem abaixo”, descreve.

Já na safra 2016/17, os números foram bem diferentes. Houve crescimento na área plantada em 30 mil hectares, e alcançou quase 300 mil hectares, e a colheita será de 730 mil toneladas. Com uma oferta tão maior, há quem pense que a rentabilidade do produtor possa ter caído, já que os preços pagos ao produtor tiveram tendência de queda por conta da maior oferta. Mas a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) faz outra conta, que leva em consideração produtividade, custos e lucro. O presidente da entidade, Benício Werner, prefere dar um alento aos produtores e mostra que ...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!