A Granja do Ano – 33 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

Destaques - Pulverização

Tradição em PROTEGER lavouras

A Jacto manteve-se inovadora com o lançamento em 2016 de dois novos modelos de pulverizadores automotrizes: o Uniport 4530 e o Uniport 2530


Máquinas Agrícolas Jacto

• Sede: Pompeia/SP
• Número de funcionários: 1.560
• Principais mercados externos: mais de 100 países; os principais são África do Sul, da América Latina e do Leste Europeu
• Modelos fabricados: pulverizadores costais manuais, tratorizados e automotrizes, colhedoras de café, adubadoras automotrizes e equipamentos para agricultura de precisão


A Granja do Ano — Quais os lançamentos mais recentes da Jacto e as principais características desses produtos, sobretudo seus diferenciais no mercado?

Fernando Gonçalves Neto — A Jacto reforçou em 2016 sua tradição e inovação em pulverização com o lançamento de dois novos modelos da sua família de pulverizadores automotrizes: o Uniport 4530 e o Uniport 2530. Os lançamentos aumentam a oferta aos clientes e tornam o portfólio da Jacto ainda mais completo. Foram desenvolvidos pensando em rendimento, economia e tecnologia, fatores muito importantes para o desempenho do trabalho no campo. Ainda na linha automotriz, destacamos também as novas especificações no Uniport 3030 com o sistema direcional nas quatro rodas e barras de 36 metros. Na linha tratorizada, o grande destaque é o Novo Condor 800 Am-18.

As barras de 18 metros, com acionamento hidráulico, proporcionam alta capacidade operacional, sendo 17% mais rápido no mesmo tempo de cobertura da área de atuação e reduzem perdas de amassamento dos cultivos em até 22%. Os agricultores têm buscado cada vez mais tecnologias que visam aumentar a produtividade e, principalmente, na agricultura familiar, também o aumento do conforto, da segurança e da praticidade das operações. Por isso, esse novo modelo e as condições especiais dos opcionais vêm ao encontro dessas necessidades.

O que você destacaria nos produtos da Jacto em relação à tecnologia embarcada em agricultura de precisão?

A agricultura de precisão tem recebido também bastante atenção, pois é hoje uma área que deixou de ser tendência para ser uma necessidade. Por isso, a Jacto trouxe em 2016 novas opções nessa área, com a nova versão do Sistema Otmis Maps Telemetria, bem como o aplicativo para smartphones Otmisnet Mobile.

Para colaborar com o trabalho do produtor ou operador, a empresa tem investido em aplicativos de celulares. Fale mais sobre esse subsídio à disposição do cliente da Jacto.

Um dos propósitos da Jacto é estar sempre ao lado do produtor. E isso se traduz de muitas formas em nossa filosofia de empresa, de fazer do atendimento das demandas do nosso público uma prioridade. Hoje, com a tecnologia cada vez mais presente e com acesso à rede também muito mais frequente, a presença da empresa nessas novas plataformas busca reforçar esse propósito e acompanhar o cotidiano conectado das pessoas, inclusive no campo.

Além do aplicativo Mobile para agricultura de precisão, lançamos também o aplicativo Jacto SmartSelector, que vai permitir, de forma geral, que o usuário escolha de forma correta o bico de pulverização que deverá ser utilizado em cada ocasião.

Que preocupação a Jacto tem com a capacitação técnica de seus clientes, para que a atividade da pulverização cause o menor dano ambiental possível?

Essa é uma preocupação e uma busca constante da empresa. O principal direcionamento é a busca por redução de volume de aplicação através da melhoria na qualidade das aplicações. Essa melhoria envolve sistemas de gerenciamento das operações, associação de tecnologias, desenvolvimento de novos bicos de pulverização que visam atender a maior escala de vazão, velocidade e tamanho de gota, adequando-se ao maior nível de exigências nas aplicações. Um exemplo é a tecnologia de controle de pulverização com abertura e fechamento bico-a-bico, que proporciona mais precisão nas aplicações, grande economia de produto (na ordem de 10%) e consequentemente menor impacto ambiental.

Fernando Gonçalves Neto é presidente da Jacto, Divisão Agrícola