A Granja do Ano – 34 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

Tratores

Pioneirismo que roda no campo

Há mais de 50 anos ao lado do produtor, Massey Ferguson tem uma estreita ligação com a evolução da agricultura brasileira

A Granja do Ano - A Massey Ferguson tem uma história de mais de 50 anos ao lado do produtor brasileiro. Neste período, qual foi a colaboração da empresa para a evolução do agronegócio nacional?

Carlito Eckert - A história da Massey Ferguson tem uma estreita ligação com os primeiros e principais passos da agricultura brasileira. Somos pioneiros na fabricação de tratores e, desde então, líderes no segmento. Temos como objetivo ouvir as necessidades do agricultor para o desenvolvimento de uma ampla oferta de produtos e esta atitude continuará sendo propulsora na vanguarda dos negócios. Entramos em nosso cinquentenário com uma linha completa de produtos que é reconhecida pelos agricultores por sua força, tecnologia, desempenho, valor de revenda e conforto operacional. Temos grande participação em outros segmentos da agricultura, como colheita, plantio, agricultura de precisão, fenação e forragem, entre outros. A Massey é também parceira do Projeto Aquarius, pioneiro em pesquisa de agricultura de precisão em escala comercial no País, desenvolvido em propriedades agrícolas no Planalto Médio do Rio Grande do Sul. Com mais de dez anos de existência, o Projeto Aquarius firmase como um referencial técnico e científico em informações sobre AP.

Carlito Eckert é diretor comercial da Massey Ferguson

Quais são as principais novidades da Massey para os produtores brasileiros em 2013?

Após um período caracterizado por lançamentos em toda a linha de produtos, como mudança na linha de tratores, inclusão de transmissão automática, maiores potências, linha ampla no segmento de plantio, novidades em colheitadeiras, investimentos significativos em agricultura de precisão, 2013 é o ano da consolidação na Massey Ferguson. Para este ano, podemos destacar alguns produtos, como o novo modelo de colheitadeira híbrida MF 32 SR, com a possibilidade da colheita tanto de grãos quanto de arroz por meio de pequenos ajustes na máquina. Outra máquina que chamou a atenção dos produtores foi o maior trator MF 8690, com 370cv de potência. O trator faz parte da Série 8600, que conta também com o modelo de 320cv, MF 8670. A Massey estreou ainda sua linha completa de equipamentos forrageiros. Após anunciar a entrada no segmento de enfardamento de biomassa, feno, forragens e palhas diversas por meio da MF 2170, a Massey disponibiliza aos produtores e pecuaristas dois novos modelos de enfardadoras: a MF 1837 para fardos retangulares e MF 1745 para fardos cilíndricos.

A última safra foi de ótima rentabilidade para o produtor brasileiro. Como esses resultados conquistados na lavoura impactaram os negócios da Massey nos últimos meses?

O ano de 2013 deverá caracterizarse como o recorde na venda de máquinas agrícolas no Brasil. Em tratores devemos atingir, como indústria, volume nunca antes alcançado. Se falarmos em termos de potência ou capacidade das máquinas de hoje, este número torna-se ainda mais significativo. Além disso, percebe-se no produtor rural a busca por equipamentos maiores e de alta tecnologia, onde a Massey Ferguson apresenta-se como uma das melhores escolhas. O consumidor tem cada vez mais clareza que a incorporação de novas ferramentas tecnológicas é crucial para que se atinja o grande desafio do setor: o aumento da produtividade. O produtor busca, cada vez mais, investir em novas soluções, como tecnologias de informação.

Considerando os cenários interno e externo, quais são as expectativas para a safra 2013/2014?

Em 2013 vários fatores concorreram para um recorde de negócios. Destaque para alta da produção e preços bem estruturados das principais commodities, financiamentos competitivos e disposição do produtor rural brasileiro a adotar novas tecnologias. Tudo isso deverá se repetir no próximo ano, talvez não em valores tão expressivos, mas ainda num patamar elevado, do tamanho do agronegócio brasileiro. Hoje, dispomos de terras, solos preparados, variedades com alto potencial e tecnologias apropriadas que, associados à experiência do produtor rural, convergem para volumes cada vez maiores. Não ocorrendo fatores climáticos adversos, a próxima safra deverá ser novamente recorde.