A Granja do Ano – 34 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

Pulverizadores

 

Referência mundial em pulverizadores

A Jacto foi a campo entrevistar 240 produtores em oito países para criar o "pulverizador do futuro", o autopropelido ideal para as demandas da lavoura

A Granja do Ano – O que a Jacto gostaria de destacar como seus principais lançamentos nos últimos meses?

Robson Cardoso – O ano de 2012 está sendo a coroação de um trabalho iniciado há seis anos, quando a Jacto começou as discussões sobre a próxima geração de pulverizadores autopropelidos. Naquela oportunidade, buscamos delinear as principais diretrizes do programa e definir mercados alvos. A partir daí, fomos a campo para entender as principais demandas e necessidades dos nossos clientes. Foram mais de 240 entrevistas em oito países que nos indicaram o que os agricultores esperavam de um “pulverizador do futuro”. Somente após sabermos o que precisaríamos entregar ao mercado, começamos a definir qual a especificação técnica desse equipamento. Ou seja, depois de muita discussão, muita troca de ideias e avaliação de várias alternativas e conceitos foi que demos início a definição do projeto de engenharia. Finalmente, em fevereiro último, lançamos o Uniport 3030. Por ter se originado diretamente das necessidades dos agricultores, o Uniport 3030 traz algumas soluções únicas: o sistema de pulverização com controle bico a bico que permite reduzir o uso de agroquímicos evitando sobreposições, o vão livre ajustável de 1,55 e 1,75 metro, que permite pulverizar culturas de porte elevado, como milho em final de ciclo, sistema de transmissão que possibilita velocidades de deslocamento de até 65 km/h e freios antiblocantes para deslocamentos rápidos e seguros, sistema de telemetria que permite monitorar a operação da máquina no campo a partir de qualquer computador com acesso à internet, além de muitas outras novidades Definitivamente, o Uniport 3030 vem estabelecer um novo conceito de pulverização autopropelida.

Quais são as preocupações da Jacto em relação à segurança, ou seja, como é o treinamento e a capacitação dos operadores de seus pulverizadores?

A segurança sempre foi uma prioridade para Jacto. Trabalhamos para que nossos produtos sejam reconhecidos por três características: segurança, qualidade e produtividade superiores. Os nossos produtos são planejados e desenvolvidos para uma operação segura, começando internamente com os nossos colaboradores e chegando até nossos clientes, meio ambiente e sociedade. Um aspecto importantíssimo é a capacitação dos operadores. Por isso, mantemos um programa ativo de treinamento. Nos últimos cinco anos, capacitamos mais de 35 mil operadores e, neste ano, serão mais 4 mil. Temos seis Centros de Treinamento no Brasil e mais seis no exterior. Além disso, dotamos nossas equipes com unidades de treinamento móveis que permitem realizar cursos nos mais variados locais: nas próprias propriedades, cooperativas, associações.

Quais as expectativas de negócios da empresa para o ano agrícola 2012/2013. Tanto milho como soja se mostram em momentos únicos. O que isso significa para a empresa?

O ano agrícola 2012/13 inicia-se de uma maneira um tanto incomum. Temos estoques baixos devido às quebras de safra no Sul do Brasil, no Paraguai e na Argentina. A safra em desenvolvimento nos EUA está sendo fortemente afetada pelas altas temperaturas e pela estiagem. Isso traz um ambiente de preços elevados, o que já podemos observar neste momento. Quanto ao clima, as previsões são para boas chuvas na América do Sul. Ao que tudo indica, a próxima safra deverá proporcionar boa remuneração ao agronegócio, principalmente no Brasil, na Argentina e no Paraguai. Essa é a oportunidade para o produtor se capitalizar e investir no desenvolvimento do seu negócio, principalmente através de tecnologias que venham proporcionar melhor eficiência no seu processo produtivo. Esse é o ambiente ideal para empresas como a Jacto, focadas em desenvolver soluções inovadoras, eficientes e eficazes. Não podemos deixar de destacar que o Governo fez a sua parte assegurando um programa de financiamento para suportar o investimento no agronegócio, que é a base da economia brasileira.

Robson Cardoso é diretor comercial global da Jacto