A Granja do Ano – 34 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

Leite

 

Tecnologia na produção leiteira

A Cooperativa Castrolanda incentiva a busca permanente por qualidade e conta com produtores motivados para crescer na atividade

A Granja do Ano – Quais são os principais diferenciais dos produtores de leite da Castrolanda?

Frans Borg – O maior diferencial dos produtores da Castrolanda é o investimento que fazem em tecnologia. Desde a sua imigração em 1951, da Holanda para o Brasil, os produtores da Castrolanda contratam consultoria técnica e contribuem para a realização de ensaios e pesquisas no objetivo de adotar as melhores soluções para a sua realidade. A participação democrática nas decisões estratégicas da cooperativa também é uma força a destacar.

Que tipo de iniciativas e atividades a cooperativa desenvolve para incentivar a busca constante por qualidade entre seus associados?

A Castrolanda tem um Programa de Qualidade do Leite consistente, no qual estão presentes todos os pontos fundamentais para que a sua produção seja diferenciada em relação ao mercado. A cooperativa mantém premiação e reconhecimento aos melhores produtores do ano, crédito para investimento em instalações e equipamentos, assessoria técnica focada na qualidade, convênios com instituições de ensino e extensão para capacitação dos produtores, acesso a equipamentos e insumos com preços competitivos, sistema desafiador de pagamento por volume e qualidade, sistema de comunicação de resultados das análises aos produtores eficientes, estrutura de software e laboratórios para análises de suporte ao produtor. Todos esses pontos fazem com que os associados da Castrolanda tenham contagem bacteriana média abaixo de 10 mil UFC/ml, o que é um importante diferencial.

O que a cadeia leiteira representa para os negócios e atuação da Castrolanda? Qual é a produção de leite atual e quantos produtores estão envolvidos na atividade?

A atividade leiteira da Castrolanda hoje é o segundo maior faturamento da cooperativa, depois da produção de grãos. Hoje, a cooperativa opera diretamente com 350 produtores nos estados do Paraná e de São Paulo. A Castrolanda também atua na cadeia do leite através de quatro cooperativas associadas ao seu processo de organização da cadeia do leite. Hoje, são 650 mil litros/dia produzidos pelo sistema. A média de produção de leite por produtor é de 2.050 litros/dia, e a média de produção de leite por vaca é de 27 litros/dia. O rebanho leiteiro soma 19 mil vacas. Na indústria da Castrolanda, a produção de leite concentrado, creme de leite e produtos longa vida têm destaque. Cabe ressaltar que, na outra ponta do processo, a Castrolanda tem clientes que reconhecem a qualidade da produção e a garantia de qualidade ofertada por sua indústria.

Que resultados a Castrolanda projeta para seus negócios em 2012? E quais são os principais projetos e metas da cooperativa para oos próximos meses e para 2013?

Em 2012 esperamos superar os 200 milhões de litros produzidos e mais uma vez poder distribuir sobras aos cooperados e cooperativas associadas à Castrolanda. Em 2013 continuaremos na busca do reconhecimento de nossa qualidade, investindo ainda mais em certificações e no nosso programa de controle sanitário do rebanho e, ao final do ano, esperamos que a nova fábrica, em Itapetininga/SP, já esteja em funcionamento.

Frans Borg é diretor presidente da Castrolanda