A Granja do Ano – 34 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

Destaques 2011 Implementos Agrícolas

Protagonista na revolução do plantio

Máquinas desenvolvidas pela Semeato ajudaram a impulsionar o plantio direto no país e colaboram para a prática de uma agricultura mais sustentável

Nome da empresa: Semeato S/A Indústria e Comércio
Sede: Passo Fundo/RS
Unidades: no total, sete – Passo Fundo/RS, Carazinho/RS, Butiá/RS e Vespasiano/MG. São três montadoras de máquinas agrícolas, uma fabricante de discos, duas fundições e uma unidade de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos
Número de funcionários: aproximadamente 1.885

A Granja do Ano — De que formas a empresa trabalha para entender e atender as demandas dos produtores rurais?

Roberto Rossato — A Semeato está sempre em contato com os seus clientes, e procura atender as suas necessidades, as suas demandas. Nós procuramos trazer as informações dos clientes para dentro da empresa, para a nossa área de desenvolvimento de produto, onde essas informações são filtradas e estudadas, para serem aplicadas no melhoramento dos equipamentos.

Quais as principais conquistas da Semeato em 2011 e quais os investimentos projetados para os próximos meses?

Em 2011, nós solidificamos o lançamento das plantadeiras SOL e lançamos a SOL TT, que vinha sendo uma necessidade muito grande para as regiões do Mato Grosso, Goiás, e grandes propriedades. Esse desenvolvimento da linha SOL foi concretizado no mercado de máquinas para o plantio de verão. Esse fato foi importante porque nos colocou numa posição de vanguarda nesse mercado.

A Semeato é especialista em máquinas voltadas ao plantio direto. Quais são as principais colaborações desse sistema para a sustentabilidade da agricultura brasileira?

A Semeato participou de todas as etapas do desenvolvimento do plantio direto no Brasil, desde os anos 70 e início dos anos 80. Foi uma revolução que aconteceu na agricultura brasileira e em muitas partes da América Latina e que, na verdade, salvou os solos brasileiros da vulnerabilidade que tinha à erosão. Eu acredito que foi uma grande revolução que na agricultura brasileira, latinoamericana e mesmo mundial, e, de fato, é algo que não foi muito divulgado, não foi muito recompensado pelos governantes, pelas autoridades. Mas a contribuição que algumas empresas e algumas pessoas abnegadas deram acabou por gerar um resultado muito importante: transformou o Brasil no maior produtor e em um dos grandes exportadores de commodities agrícolas e, ao mesmo tempo, trouxe uma qualidade na agricultura que em outros países não existe. Infelizmente, essa conquista ainda não foi reconhecida como deveria, mas acreditamos que a história vai fazer justiça a esses abnegados.

Como a tecnologia dos equipamentos fabricados pela Semeato colabora para os bons resultados do produtor na sua lavoura?

Nessa questão, entra, também, a tecnologia do plantio direto, que propiciou uma melhoria nos solos, tornou os solos brasileiros mais férteis, mais produtivos. Essa tecnologia foi transferida para os agricultores, e eles, claro, obtiveram com isso maior rentabilidade e menores custos nas suas atividades. Eles conseguiram ter mais ganhos e produzir dentro de uma agricultura sustentável, sem prejuízos para o meio ambiente.

Roberto Rossato é diretor-presidente da Semeato