A Granja do Ano – 34 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

NUTRIÇÃO ANIMAL

Tecnologia e inovação a serviço da saúde animal

A Granja do Ano — Quais são as maiores contribuições da Tortuga para o desenvolvimento da pecuária nacional?

Guido Gatta — A Tortuga tem 52 anos de existência e sua história é marcada pelas inovações. Algumas delas são a introdução do sal mineral na pecuária brasileira, o desenvolvimento do suplemento Fosbovi, dezenas de outros produtos inovadores, a tecnologia dos minerais orgânicos, o Programa Boi Verde – que representa o fornecimento de suplementação mineral para o gado de acordo com as idades e as necessidades, o conceito do pastejo rotacionado, que impulsiona a produtividade na pecuária, e o Canal Tortuga, portal de conteúdo especializado em produção animal, que inclui notícias diárias, cobertura on-line dos principais eventos e cursos on-line de aperfeiçoamento técnico.

P — Quais foram as principais conquistas da empresa em 2005 e quais os maiores projetos para este ano?

R — Ainda em 2004, a fábrica da Tortuga em Mairinque/SP recebeu a certificação de Boas Práticas de Produção, o que lhe confere um status de qualidade importante. Em 2005, a empresa investiu R$ 7,5 milhões em equipamentos, produtos e novas instalações. Também estamos acelerando um grande projeto interno de atendimento personalizado e serviços exclusivos aos pecuaristas. Em relação à estrutura, o destaque indiscutível é o início da construção de nossa terceira fábrica, no Ceará, para atender as regiões Nordeste e Norte e a conclusão das novas unidades de distribuição em Campo Grande/MS e em Goiânia/GO. Somente nessas duas unidades foram investidos R$ 12 milhões.

P — Como está a atuação da empresa no mercado internacional? Qual a expectativa até o final do ano?

R — O mercado internacional é visto com bastante interesse pela Tortuga. A empresa está comemorando em 2006 os 15 anos da sucursal Paraguai, que já comercializa 2.100 toneladas por mês. Atualmente, as exportações respondem por cerca de 7% do faturamento da Tortuga. Nosso planejamento é multiplicar por dez este resultado em uma década. No total, nossos produtos chegam a 16 países.

P — Quais são os diferenciais que mantêm a Tortuga em uma posição sólida no mercado?

R — A inovação tecnológica é a marca mais visível e reconhecida da Tortuga. Além das duas fábricas, a empresa conta com quatro centros de pesquisas em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, mais de uma centena de unidades demonstrativas no campo, laboratórios de controle de qualidade, centros de desenvolvimento de produtos, equipe técnica própria com uma centena de profissionais de nível universitário e mais de 500 representantes comerciais autônomos distribuídos por todo o Brasil. A Tortuga atua na pecuária de corte, pecuária de leite, eqüinos, avicultura, suinocultura, caprinos e ovinos, além de disponibilizar produtos específicos para outras atividades. A fábrica em Mairinque é a maior da América Latina em suplementos minerais, com capacidade para 400 mil toneladas anuais.

P — Que novidades a empresa pretende apresentar nos próximos meses?

R — Além do plano de crescimento das exportações, podemos citar o desenvolvimento de novos produtos, como carboquelatos de cálcio e de magnésio, criando novas frentes (aves, suínos, ovinos, caprinos, eqüinos) e os investimentos em Probióticos e Prebióticos: novas tecnologias substituirão antibióticos promotores de crescimento nas rações.