Energia solar fotovoltaica: redução de custos para o produtor

O aumento no custo da energia elétrica torna a opção pelas fontes de geração própria cada vez mais interessante. E entre os produtores rurais não é diferente. Os sistemas fotovoltaicos, baseados na conversão da radiação do sol em energia elétrica de forma sustentável, passaram a integrar a paisagem de propriedades rurais no País especialmente nos últimos dois anos.

O assunto é tema de reportagem da edição de julho da revista A Granja. O texto mostra que em Jataí/GO, o produtor Valdecir Sovernigo decidiu investir num sistema para reduzir os gastos médios de R$ 40 mil mensais na conta de luz. Ele acreditava que teria o retorno do investimento num prazo entre seis e sete anos, mas com os mais recentes reajustes nas tarifas de energia elétrica em Goiás, recalculou esse prazo para cerca de cinco anos.

Os painéis solares fazem parte de um projeto maior voltado à sustentabilidade na Vinícola Guatambu, em Dom Pedrito/RS. Inaugurado em 2013, o empreendimento foi projetado para funcionar com o máximo de luminosidade natural, coleta e tratamento de água da chuva e destinação correta de resíduos sólidos e líquidos, conta o produtor Valter José Pötter, proprietário da Estância Guatambu, onde a vitivinicultura é integrada à pecuária e ao cultivo de grãos.

“Há bastante tempo pensávamos em uma fonte renovável e chegamos a fazer experimentos com a energia eólica, que não se mostrou viável. Assim, optamos por testar, durante dois anos e meio, as placas fotovoltaicas, que nos trouxeram um ótimo resultado”, recorda.

Já são dois anos de operação dos 600 painéis instalados ao lado do prédio da vinícola, com geração de 210 mil kW/ano. O sistema possibilitou a redução média de 80% nos gastos com eletricidade.

Crédito da foto: Rodrigo Alves Vieira

Clique aqui e acesse a matéria completa.

Data: 18/07/2018
Fonte: A Granja

Últimas notícias