Solo vivo sempre, solo produtivo sempre

A reportagem de capa da edição de junho d'A Granja aborda a importância de criar condições para que o solo tenha vida em suas entranhas, para assim dar suporte consistente a altas e, sobretudo, permanentes produtividades agrícolas, safra após safra no mesmo ambiente. Para tanto, há elementos ou práticas essenciais a serem providenciadas, como matéria orgânica, cobertura verde ou morta, micro-organismos, rotação e diversificação de culturas e muito mais. E ainda evitar as ações danosas, desde o revolvimento do solo até a erosão causada pela chuva.

No solo agrícola os micro e macro-organismos são fundamentais para a saúde do ambiente, por cumprirem funções essenciais a esse universo. “Entre as quais podemos destacar a decomposição da matéria orgânica e a consequente ciclagem de nutriente, que atuam na estruturação do solo, em diversas escalas, protegem as plantas contra doenças de raízes e estimulam o desenvolvimento das plantas, pela produção de fitormônios e outros elementos”, descreve um dos entrevistados, Fernando Dini Andreote, da Esalq/USP.


Data: 06/06/2018
Fonte: A Granja

Últimas notícias