Forseed é nova marca de sementes no mercado brasileiro

A empresa chinesa Longping High-Tech apresentou esta semana, em Campinas/SP, sua nova marca de sementes de milho no mercado brasileiro: a Forseed. O anúncio foi feito durante convenção que reuniu cerca de 400 pessoas, entre equipe comercial representada pelas franquias e clientes estratégicos, como distribuidores e representantes de cooperativas.

A partir da próxima semana terá início a estratégia de posicionamento e divulgação da nova marca, por meio de diferentes ações que incluem a realização de dias de campo junto a produtores, explica o líder de Marketing da Longping High-Tech no Brasil, Aldenir Sgarbossa (à esquerda na foto).

O portfólio da Forseed conta com 12 produtos, sendo cinco lançamentos realizados ao longo deste ano e sete híbridos que já faziam parte do catálogo de sementes de milho da Dow, negócio adquirido no ano passado pela Longping.

Com a nova estratégia, o nome LP Sementes deixa de existir. Ao mesmo tempo, a empresa chinesa passa a trabalhar no Brasil com duas marcas de sementes de milho: a Morgan e a Forseed. “Queremos oferecer ao produtor mais opções de cultivo com dois produtos premium, de alto potencial produtivo”, destaca o diretor-geral da empresa na América Latina, Mozart Fogaça Junior (no centro, ao lado do diretor de Projetos da empresa para o mercado brasileiro, Kevin Chen).

Segundo o executivo, um dos objetivos com o lançamento da Forseed é retomar a liderança do mercado no Brasil. “Queremos, em cinco anos, dobrar nosso market share, que hoje é de 15% no milho”, observa. A estratégia inclui a abertura de duas plantas, além das quatro que operam atualmente, e a implantação de novas estações experimentais em diferentes regiões.

A empresa chinesa também pretende investir em sementes de outras culturas no Brasil, como soja e sorgo. “Nossa expectativa é que possamos entrar no negócio de soja na safra 2019/2020”, acrescenta Fogaça Junior, que faz questão de frisar que o plano de negócios está focado apenas em sementes e não prevê a atuação no segmento de proteção de cultivos. “O nosso diferencial é a atenção total à semente, oferecendo ao produtor soluções que respondam positivamente às especificidades de cada região”, ressalta.

A Longping High-Tech é a maior empresa de sementes da China, e o plano de internacionalização envolve a integração de bancos de germoplasma na Ásia, nos Estados Unidos e no Brasil. Nos próximos meses, a empresa também pretende expandir a atuação das suas marcas para outros países da América Latina.

A reportagem d’A Granja esteve em Campinas a convite da Longping High-Tech

Crédito da foto: Fernando Lucania

Data: 30/05/2018
Fonte: A Granja

Últimas notícias