Adubação da safrinha de milho também faz bem para a soja

A menor adubação do milho de segunda safra ao longo dos anos compromete todo o sistema de produção, sobretudo a soja da sequência. Experimentos da Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso (Fundação MT) comprovam que as tabelas de recomendação de adubação das instituições de pesquisa estão corretas. Portanto, nada de subadubações e nem superadubações do milho porque todas as culturas (e o bolso do produtor) vão sofrer.

O assunto é tema na edição de fevereiro da revista A Granja, em artigo do pesquisador da Fundação MT Fábio Ono. No texto, o especialista detalha resultados dos estudos conduzidos e salienta que, na agricultura de hoje, dar ênfase apenas na cultura do sistema de produção que promove a maior rentabilidade é deixar de colher mais frutos e dar enfoque apenas à química do solo (correções e adubações). Deixando de lado a física e a biologia do solo, não se conseguirá compreender o sistema solo e as suas relações com as respostas das culturas.

Clique aqui e acesse a matéria completa.

Data: 08/02/2018
Fonte: A Granja

Últimas notícias