Tecnologia brasileira da ILPF vai ser exportada

A integração lavoura-pecuária (ILP) e com o componente florestal (ILPF) oferece muitos ganhos técnicos e econômicos a uma propriedade. Há fazendas que produzem até seis vezes mais com a integração. O dado foi apurado pela Rede de Fomento ILPF, uma iniciativa que reúne Embrapa e empresas particulares e que chega ao quinto ano. Quem descreve o que faz a Rede é seu diretor-executivo, William Marchió, em entrevista À Granja de fevereiro. Inclusive o dirigente conta o que muda com a transformação da Rede ILPF em Associação Rede ILPF. A mudança de denominação vai ampliara atuação da iniciativa, inclusive será possível receber recursos externos e ter suas ideias levadas a outros países.

“Os objetivos principais da Rede neste ano é conseguirmos incentivar instituições como universidades a terem a ILPF em sua grade curricular, é criarmos maneiras de outras instituições possam fazer uma capacitação continuada de técnicos em nível de campo para que eles possam também disseminar e atender produtores de eventualmente queiram implementar a tecnologia”, descreve. “E também queremos estender a atuação da associação em nível internacional. Acreditamos que a América Latina, com o potencial enorme para a implementação da tecnologia, e também a África”, acrescenta Marchió.

Data: 31/01/2018
Fonte: A Granja

Últimas notícias