Agribusiness

CAFÉ Preços internacionais seguem pressionados pela safra recorde

Agribusiness

Lessandro Carvalho - [email protected]

Os preços do café seguiram pressionados, em julho, no mercado internacional, pela confirmação da colheita de safra recorde no Brasil. O clima é favorável, e a produção brasileira traz tranquilidade ao abastecimento global, determinando a manutenção de cotações em patamares baixos na Bolsa de Nova York para o arábica e, em Londres, para o robusta. O consultor de Safras Gil Barabach destaca que o mercado até tentou alguma correção positiva, mas, sem força fundamental, voltou a se aproximar do fundo em NY. “O avanço da safra recorde do Brasil continua pesando contra o mercado.

Os fundos também estão bem à vontade para alargar sua carteira vendida, diante do clima mais ameno e pouco risco com o frio no Brasil”, comenta, já que não tem maiores perigos com geada. “É verdade que o mercado dá a entender que já precificou esse cenário de oferta abundante, especialmente do Brasil. Mas a tranquilidade no abastecimento e a postura curta dos compradores continuam impedindo as investidas de alta nos preços”, avalia Barabach. Para o consultor, o cenário fundamental é favorável ao comprador. Ele destaca que os estoques devem crescer junto aos produtores ao final do ciclo comercial.


ALGODÃO Compradores adotam posição defensiva

Agribusiness

Rodrigo Ramos - [email protected]

Os preços do algodão no âmbito doméstico seguem em ritmo de ajuste. Segundo o analista de Safras & Mercado Élcio Bento, o mercado busca encontrar os mesmos patamares da par...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!