Gente do Fito

MERCADO BRASILEIRO É ESTRATÉGICO PARA A CORTEVA

Como grande produtor mundial de alimentos, o Brasil é mercado estratégico para a Corteva Agriscience, Divisão Agrícola da DowDuPont. Hoje, o País é o segundo em vendas para a empresa, apenas atrás dos Estados Unidos. No ano passado, informa o presidente da empresa no Brasil e Paraguai, Roberto Hun (à dir.), a América Latina respondeu por cerca de 20% das vendas globais da companhia. A Corteva reafirmou seu posicionamento no mercado brasileiro e mundial durante o Global Agribusiness Forum (GAF 2018), realizado no mês passado, em São Paulo/SP. A empresa foi patrocinadora do evento que reuniu cerca de 3 mil pessoas e representantes de 60 países. O vice-presidente global da Plataforma de Proteção de Cultivos, Rajan Gajaria (no centro), anunciou que está marcado para junho de 2019 o nascimento oficial da Corteva como empresa totalmente independente. A empresa, que reúne a Dow AgroSciences, a DuPont Pioneer e a DuPont Proteção de Cultivos, tem receita de US$ 15 bilhões e atuação em 130 países. Do volume total de negócios, 55% são representados pelo segmento de sementes, enquanto as soluções voltadas à proteção de cultivos respondem pelos outros 45%. A participação da companhia no mercado global é de 15%. No Brasil, a Corteva tem 25 unidades de pesquisa e produção. A projeção da empresa é alcançar 12% do mercado nacional. “Já nascemos com peso e escala para atender ao grande potencial que existe”, destaca Hun. A Granja esteve no GAF a convite da Corteva.

Gente


SYNGENTA E SARGS: PARCERIA PELA CONSERVAÇÃO DE SOLO E ÁGUA

Gente

A Syngenta formalizou o apoio ao Programa Estadu...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!