Fito Secundária

TS: começar bem para terminar bem

O tratamento das sementes com um fungicida que proteja contra todos os principais patógenos é fundamental para garantir o estande e o arranque desejados

Fito

A busca do agricultor pelo aumento da produtividade é constante, mas torna-se ainda mais valorizada em momentos de alta remuneração da cultura. É o que ocorre, atualmente, com a soja, entre outros produtos, que experimenta alta nos preços internacionais e valorização em reais com a depreciação da moeda. Essa longa jornada por cada quilo de produtividade começa bem antes do plantio, desde a escolha das variedades a serem plantadas, e segue para a etapa da seleção do tratamento de sementes.

Seja na unidade de beneficiamento, seja na própria fazenda, o tratamento da semente de soja é fundamental para garantir o estande e o arranque desejados. É crucial ter em mente que uma redução do estande em relação ao número de plantas desejado por metro eleva, significativamente, o custo por quilo produzido. Afinal, todos os investimentos antes e após o plantio serão divididos por um número menor de plantas: cada quilo de adubo, cada litro de cada defensivo, cada litro de diesel e cada hora de mão de obra aplicada sobre aquele hectare serão os mesmos, tendo a população adequada ou não de plantas.

Por isso, é importante, no momento do plantio, olhar para a proteção da semente como um todo. Não basta pensar apenas no tratamento contra insetos, mas também contra fungos e doenças. Estudos indicam que o número final de plantas em áreas não tratadas com fungicida na semente chega a ser 20% menor do que onde há o tratamento. O fungicida protege a semente tanto de patógenos eventualmente presentes na própria semente quanto daqueles presentes no solo, impedindo, assim, a pr...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!