O Segredo de Quem Faz

A nova LIDERANÇA da histórica Farsul

Leandro Mariani Mittmann
[email protected]

Por muito tempo, a Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul) – a instituição estadual de agricultura mais antiga do País, com 91 anos – esteve personalizada em Carlos Rivaci Sperotto, falecido em dezembro passado, após duas décadas à frente da presidência da entidade. No seu lugar, assumiu o então vice-presidente por três mandatos, o médico-veterinário e produtor Gedeão Silveira Pereira, que, ao final de agosto, será um dos anfitriões da tradicional feira Expointer, em Esteio/RS. Nesta entrevista, ele aborda como estão (ou deveriam estar) as realidades e também as perspectivas dos agronegócios gaúcho e brasileiro. “Não é fácil substituir um grande líder que foi, um líder nacional, e que até extrapolava as fronteiras do nosso País. O Sperotto foi presidente desta casa por 20 anos, e nós o conduzimos por 20 anos, o nosso sistema o conduziu por 20 anos. E aprovamos os seus métodos de trabalho por 20 anos”, avalia.

O

A Granja — Qual é a sua expectativa para a 41ª Expointer?

Gedeão Pereira — Nada diferente das edições anteriores. Até porque estamos vivendo uma situação de País com muito mais dificuldades que vivemos nas edições anteriores, embora a Expointer seja sempre algo que nos surpreenda favoravelmente. A feira vem se superando, apresentando resultados importantes, positivos. Não vemos este cenário altamente positivo, porque, se olharmos todo o índice de confiança do empresariado na economia nacional, não é favorável. E quando o empresário não vê as coisas de uma maneira favorável, ele também cessa os investimentos. E sabemos que a Expointer é basicamente investimento, t...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!