Soja

Lavoura turbinada com MICRONUTRIENTES

Soja

A importância dos micronutrientes para a soja e outras culturas é indiscutível. E as formas de aplicação dos elementos podem ser via solo, adubação foliar ou mesmo como tratamento de sementes

Valter Casarin, doutor, professor de Especialização em Manejo do Solo, Esalq/ USP, valcasarin@gmail.com; Silvano Abreu, Ph.D., consultor em Solos e Nutrição de Plantas, silvano@silvanoabreu.com; e Nicolas Braga Casarin, mestrando em Ciência, Cena/USP, nicolas.casarin@usp.br

Além dos macronutrientes (N, P, K, Ca, Mg e S), os micronutrientes (B, Cl, Co, Cu, Fe, Mn, Mo, Ni e Zn) são fundamentais para alcançar os altos rendimentos desejados para as culturas. Ou seja, os micronutrientes são tão importantes quanto os macronutrientes para a obtenção de altas produções das culturas. A diferença está somente nas quantidades requeridas pelas plantas, que, no caso dos micronutrientes, é, normalmente, de gramas por hectare. Mesmo assim, a deficiência de micronutrientes pode ter “macro” impacto na produtividade das lavouras, pois eles participam em processos bioquímicos críticos para a planta e para a produtividade das lavouras.

Existem várias tecnologias disponíveis para todas as formas de nutrição. E também diferentes recomendações de manejo ou combinações de manejo para as lavouras, de acordo com o ambiente produtivo, disponibilidade de nutrientes e expectativa de produtividade. Mas, quanto de cada micro uma planta precisa? Na tabela 1 estão expressas as exigências nutricionais para a extração e exportação de micronutrientes necessárias para a produção de grãos pela cultura da soja, em cada tonelada de grãos produzida.

Funções — Os micronutrientes B, Cl, Cu, Fe, Mn, Mo, Ni e Zn s...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!