Milho

Qualidade na DISTRIBUIÇÃO de plantas e produtividade

Milho

Experimento comprova que, no plantio do cereal a partir da regulagem correta de equipamentos, a velocidade adequada de trabalho, o treinamento dos operadores e o monitoramento da operação promovem aumentos de produtividade que variam de 6% a 76%

Nívea Regina Marques Aguiar, graduada em Mecanização em Agricultura de Precisão pela Faculdade de Tecnologia Fatec Shunji Nishimura de Pompeia e em Gestão de Negócios pelo Univem; auditora líder NBR ISO 9001:2008, professora na Fatec Shunji Nishimura de Pompeia e coordenadora de estágios da Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia

O Brasil tem o grande desafio de tornar-se, em um curto prazo, o principal produtor de alimentos do mundo. Todavia, há um preço a ser pago, no que diz respeito à preservação do meio ambiente e ao desenvolvimento sustentável. A importância da preservação dos recursos naturais é percebida na elaboração do novo Código Florestal Brasileiro, que determina que as propriedades rurais devam manter parte de sua área destinada à preservação de florestas nativas ou mananciais. Porém, a crescente demanda da população por alimentos tem pressionado os produtores a aumentarem a produção agrícola sem aumentar as áreas das lavouras. Esse aumento de produtividade pode ser possível com a utilização da agricultura de precisão (AP), que é definida como um conjunto de técnicas e metodologias que visam otimizar o manejo das culturas e utilizar insumos agropecuários com máxima eficiência econômica.

(FOTO 1)

O monitoramento das operações agrícolas é importante para que, através de indicadores, seja possível qualificar e quantificar o desempenho obtido, e, ao analisar esses indicadores, sejam identificadas as causas e...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!