O Segredo de Quem Faz

GERAÇÕES unidas pela produção

Denise Saueressig
[email protected]

Não são apenas os laços de sangue que unem a família responsável pela direção do Grupo Água Tirada, com sede em Maracaju, no Mato Grosso do Sul. A vocação e a paixão pelo trabalho no campo superam as diferenças de idade e envolvem três gerações sob o comando do produtor Arthêmio Olegário de Souza, que no próximo mês vai comemorar 80 anos de vida, dos quais 55 dedicados à seleção da raça Nelore. Pecuarista por tradição, seu Arthêmio, no entanto, não fechou os olhos para a necessidade de mudança imposta pelo tempo e pela evolução da agropecuária. Há mais de duas décadas, os negócios da família foram diversificados e hoje a agricultura tem presença forte no grupo.

Parte das áreas são dedicadas à integração lavoura-pecuária, sistema que, na opinião do produtor, só resultou em melhorias. “O gado morria no inverno por falta de pasto. Hoje sobra comida”, comemora. Em janeiro, seu Arthêmio recebeu o prêmio Soja Plus pelo desempenho da Fazenda Água Tirada em indicadores socioambientais estabelecidos pelo programa de gestão coordenado por Aprosoja, Abiove e outros parceiros. Quando recebeu a premiação em evento promovido pela Famasul, fez questão de dedicar a homenagem aos dois filhos que estão dando continuidade à sua trajetória. Na entrevista a seguir, um deles, José Adolfo de Lima Souza (à esquerda na foto, ao lado da filha Gabrielle), conta sobre a coordenação do trabalho junto ao pai (de camisa clara) e ao irmão, Arthêmio Junior (à direita).

O

A Granja – Como iniciou a trajetória da família na agropecuária?

José Adolfo de Lima Souza – É uma história que teve início no final do século XIX...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!