Notícias da Argentina

CHINA HABILITOU MAIS CARNE ARGENTINA E JÁ PREVÊ ELEVAÇÃO EXPONENCIAL DAS VENDAS

Notícias

A China abriu seu gigantesco mercado para novos produtos. Esta vez foi a carne de gado resfriada e com osso, bem como cortes ovinos e caprinos da Patagônia. O acordo, selado por videoconferência entre Buenos Aires e Beijing, foi definido como histórico pelo governo, depois de 15 anos de negociações. Para a Argentina, o mercado chinês foi, no ano passado, o principal destino em volume das exportações de carne locais, ao chegar a 90.000 toneladas, 46% do total. Apesar de se tratar de cortes de baixo valor econômico (a China comprou cortes congelados de vaca, entre eles garrão e pescoço, a uma média de US$ 4.200 a tonelada, contra os mais de US$ 10.000 dos cortes premium), a abertura para os cortes resfriados (um segmento incipiente, porque o país asiático comprou apenas 6.000 toneladas) e com osso possibilita o envio de produtos de maior valor, inclusive cortes premium no médio prazo.

“É uma ótima notícia (o acordo). A carne resfriada é de melhor qualidade, e o mercado chinês é mais que atrativo”, comentou o ministro de Agroindústria, Luis Etchevehere. Desde o Instituto da Promoção da Carne Argentina (IPCVA), seu presidente Ulises Forte enfatizou que as vendas de carne para a China “poderiam registrar um grande crescimento nos próximos meses, consolidando a curva ascendente das exportações de carne local para o exterior”. Os primeiros embarques de cortes resfriados e com osso com destino ao país asiático começariam entre os meses de abril e maio. Apesar de não se poder estimar os percentuais de incremento dos envios, calcula-se que pode ser “exponencial”, devido à avidez por alimentos que a China demonstrou nos últimos anos.


TRIGO

A safra de trigo 2017/18 regi...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!