Desafio 2050

Lideranças debatem o futuro da produção de ALIMENTOS

Desafio

Evento Desafio 2050 abordou desde os mitos sobre o uso dos defensivos, a qualidade da alimentação convencional, a meta de reduzir o desperdício de alimentos, até o exemplo brasileiro de agricultura sustentável do Programa ABC

O evento Diálogo: Desafio 2050 e Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável reuniu em São Paulo debatedores por uma iniciativa da Embrapa, Associação Brasileira de Agronegócio (Abag) e Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef), com o objetivo de evidenciar a importância dos avanços científicos alcançados pela agricultura brasileira nas últimas décadas. Essa evolução tem assegurado a contínua ampliação da produção brasileira de alimentos, fibras e energia, de maneira a consolidar a posição do País como principal fornecedor mundial de produtos de alta qualidade, seguros e produzidos de forma sustentável. E diversas foram as abordagens sobre a produção e consumo de alimentos produzidos com segurança feitas pelos palestrantes.

Entre as palestras do Painel Mitos e Fatos, o professor da Universidade Estadual Paulista (Unesp) Caio Carbonari citou estudo que relaciona o consumo total de defensivos das lavouras brasileiras com a área em que são aplicados, o que contesta o mito de que o Brasil é líder na utilização desses insumos. Carbonari lembrou que a relação deixa o Brasil apenas na sétima posição, e que quando relacionada ao total aplicado com a produção das lavouras, o Brasil cai para o 11º lugar. A análise foi endossada pela toxicologista Elizabeth Nascimento. “Em termos científicos, tivemos um grande avanço nos últimos anos no que diz respeito a parâmetros sobre riscos de contaminação em alimentos. Temos hoje no País inúmeros instrumentos que podem nos dizer, com cer...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!