Palavras de Produtor

O AGRO DEVE SER UMA AGENDA MUNDIAL

Palavras

Walter Horita

Oagro brasileiro na safra 2017/18 somará entre a primeira e a segunda safras e a safra de inverno, entre 61 milhões e 62 milhões de hectares plantados. A projeção é colher 230 milhões de toneladas de grãos, um pouco menos que no ciclo passado, nosso recorde, de 240 milhões de toneladas, quando as condições climáticas foram muito favoráveis. A essa altura, certamente, toda a área destinada à primeira safra já foi semeada, sendo a maior parte dela com soja. Em algumas regiões, as colheitadeiras já estão preparadas para começar a colheita, que, tão logo realizada, dará lugar à segunda safra, a ser plantada com milho, algodão, ou uma cultura de inverno, como o trigo, a depender daquilo que o agricultor planejou. Seja qual for a cultura, ela será realizada no sistema de plantio direto na palha, sem revolver o solo, o que torna o trabalho mais rápido e ainda traz vantagens econômicas, ambientais e agronômicas.

Se a região tem aptidão para duas safras por ano, a correria é grande. Todas as operações precisam ser rapidamente concluídas para que o cultivo de ambas se encaixe dentro da “janela” ideal. O planejamento é essencial e as margens de segurança operacional precisam estar bem calculadas, pois agricultura é uma indústria a céu aberto e quem manda no tempo é a natureza. Quando se planta apenas uma safra, a correria pode ser menor, porém, a margem de erro na escolha da melhor época de plantio e das culturas que expressarão a melhor performance e produtividade são mais apertadas. Nesse caso, a atenção deve ser redobrada, pois não pode haver possibilidade de erro na única chance que se tem.

Escolher a formulação do adubo e a quantidade necessária para o solo e a lavoura que irá se implan...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!