Pragas

Pragas que comprometem a SAFRINHA

Lagarta-elasmo, percevejos, cigarrinha-do-milho e lagarta-do-cartucho são algumas das principais ameaças ao cereal de segunda safra. Entre as ações de enfrentamento, o plantio do milho Bt se constitui em uma alternativa viável contra as lagartas

Engenheiro agrônomo Crébio José Ávila, doutor em Entomologia, pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste

As plantas de milho podem ser atacadas por pragas desde a germinação das sementes e emergência das plântulas até a fase de maturação fisiológica dos grãos, sendo esses organismos maléficos constituídos basicamente por insetos. A seguir, são relatadas as principais espécies de insetos- praga que atacam e causam danos em milho safrinha na região do Cerrado:

Pragas

A lagarta-do-cartucho é considerada uma das pragas mais importantes do milho nas condições do Brasil, e seu ataque pode ocorrer desde a fase de plântula até o pendoamento e espigamento

Lagarta-elasmo (Elasmopalpus lignosellus): é uma praga que pode danificar plantas jovens de milho, especialmente quando o inseto já estiver presente na cobertura a ser dessecada para a semeadura do milho. O inseto é considerado polífago, ou seja, alimenta-se de diversas espécies de plantas cultivadas, silvestres e daninhas, em especial de gramíneas e leguminosas. O adulto faz a postura nas plantas de milho, no solo ou em restos culturais presentes na área. Após a eclosão, as larvas alimentam- se inicialmente de matéria orgânica ou raspam o tecido vegetal e, em seguida, penetram no colo da planta, um pouco abaixo do nível do solo, onde constroem uma galeria ascendente. Próximo ao orifício de entrada na planta, as larvas tecem um casulo formado de excrementos, restos vegetais e partículas de te...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!