Vitrine

NOSSAS LAVOURAS PODEM (E DEVEM) PRODUZIR MUITO MAIS

Não fica difícil se orgulhar dos feitos da agricultura brasileira. Afinal, até poucas décadas atrás, para alimentar os cidadãos brasileiros, o País importava comida. Já hoje, o Brasil é um fornecedor mundial de alimentos, que, na prática, representa a injeção de bilhões de dólares na economia doméstica. O boom da produção agrícola verde-amarela tem algumas explicações, entre adoção de tecnologias de ponta até a transformação do cerrado em um celeiro. Uma comparação: entre a safra 1996/ 97 até 2016/17, a produção de grãos cresceu 208%, enquanto a área foi expandida em apenas 61%, reflexo do aumento da produtividade em 82%! Parabéns a todos os envolvidos, de pesquisadores e produtores. Mas essa não é a boa notícia: a melhor é que o Brasil pode ampliar em muito a sua produção – e sem incluir novas áreas. Como é possível produzir mais visto as potencialidades (mal exploradas) de nossas lavouras? As respostas estão no conteúdo da nossa reportagem de capa.

Se o assunto é tecnologia de ponta, mas top mesmo (até com propostas futuristas), o point é Hannover, Alemanha. Estivemos mais uma vez na maior feira agrícola do mundo, a Agritechnica (foto), e algumas das novidades do mega evento planetário, assim como registros da participação industrial brasileira, estão a seguir.

Também na edição, a história fantástica de Orcival Guimarães, que começou a vida em um pequeno sítio de produção de subsistência e hoje planta, junto com os sócios, mais de 70 mil hectares no Mato Grosso. “A vida para mim foi uma vitória. E uma grande vitória”, reconhece ele, que também é proprietário de revendas de máquinas.

Além disso, a edição ainda veicula artigos que podem, assim como a reportagem de capa, colaborar em muito para que você aumente a produtividade de sua lavoura. Temas como ferrugem resistente a fungicidas, a danosa deriva, a regulagem da colheitadeira, possibilidades de aprender gestão da pequena propriedade via ensino a distância e muito mais.

Boa leitura!

Vitrine