Soja

Manejo para rendimentos EXTREMOS

Soja

Para se atingir altas produtividades de soja, é necessário, em síntese, adotar práticas para elevar o número de grãos por metro quadrado de lavoura e aumentar o peso desses grãos. E o conhecimento aplicado por planta, cada qual distribuída de forma equidistante em cada metro quadrado, resultará em rentabilidade por hectare. A seguir, um verdadeiro manual do manejo perfeito

Engenheiro agrônomo Dirceu Gassen, pesquisador e consultor, dirceu@dirceugassen.com

O manejo da cultura da soja evoluiu com a troca frequente de cultivares e tecnologias genéticas embarcadas nas sementes. Desde o início da década de 2000, houve a ocorrência da ferrugem, de nematoides e de populações de plantas daninhas e pragas resistentes, que determinaram mudanças profundas no manejo das lavouras. A ferrugem é um patógeno que causa danos severos em regiões de clima tropical como o Brasil e o Paraguai, e não estabeleceu como fator limitante as latitudes maiores da Argentina e dos Estados Unidos.

Novas estratégias de manejo da cultura foram necessárias para a proteção das plantas, além da adoção de cultivares de ciclo curto e com hábitos de crescimento indeterminado, que permitiram antecipar a época da semeadura e manejar a doença. A biotecnologia, com a introdução de genes embarcados na semente, como RR, RR2, Bt, a juvenilidade, o hábito de crescimento indeterminado e as resistências a raças de nematoides e a doenças necrotróficas determinaram a troca de cultivares, mudanças nos preços das sementes, demandas diferentes para a pesquisa e práticas de manejo mais eficientes, exigindo qualificação e treinamento de agricultores e profissionais de assistência técnica.

A produtividade da soja — As Regiões Cen...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!