Gente em Acão

 

MONSANTO APOSTA NA AGRICULTURA DIGITAL

Mateus Barros e Rodrigo Santos

A Monsanto reuniu a imprensa em São Paulo, no mês passado, em mais uma edição do evento “Na Mesa com a Monsanto”. O principal assunto em pauta foi a agricultura digital, empreendida pela The Climate Corporation, subsidiária da Monsanto, que desenvolve a plataforma de agricultura digital. O sistema permite ao produtor ter acesso no celular, micro ou tablet a detalhes de todas as operações executadas pelas máquinas, uma leitura precisa da performance da lavoura, que permite intervenções conforme a necessidade específica. “O produtor gerencia as informações, tem as informações na palma da mão”, descreve Mateus Barros, líder da The Climate Corporation para a América do Sul. “Ele acompanha em tempo real a qualidade do trabalho”. A tecnologia chamada FieldViewTM Plus está sendo usufruída por 100 mil produtores americanos em 6 milhões de hectares. No Brasil, está em teste por uma centena de agricultores de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia e Goiás, e será comercializada em um ano a um ano e meio. “O uso da tecnologia da informação, com algoritmos e redes neurais, possibilita analisar as áreas dos talhões de cultivo para entender suas características e fornecer informações relevantes sobre a produtividade do todo e de cada uma delas de forma separada”, afirma Rodrigo Santos (à direita), líder da Monsanto na América do Sul.

A Granja esteve no evento a convite da Monsanto.


DOW: MINAS RECEBE O PROGRAMA DE APLICAÇÃO RESPONSÁVEL

Ana Cristina Pinheiro

O Programa de Aplicação Responsável da Dow AgroSciences realizou pela primeira vez treinamentos voltados para cultivos de hortifrutigranjeiros. Em novembro, aplicadores, técnicos e outros envolvidos diariamente com os cultivos foram capacitados em São Gotardo e Sacramento, em Minas Gerais. “O objetivo principal do Programa de Aplicação Responsável é apresentar aos produtores os conceitos de boas práticas na aplicação de defensivos, além de conscientizar e incentivar a adoção dessas iniciativas, a fim de otimizar recursos, reduzir o impacto no meio ambiente e prover maior sustentabilidade para o agronegócio”, comenta a coordenadora de BPA da Dow AgroSciences, Ana Cristina Pinheiro.


FMC LANÇA HERBICIDA PARA A CANA-DE-AÇÚCAR

Kedilei Duarte

A FMC apresenta o Stone, herbicida de formulação exclusiva, com amplo espectro de controle para as principais plantas daninhas da cana, como corda-de-viola, tiririca, caruru, capim-braquiária, capim- marmelada, capimcarrapicho, trapoeraba, capim-pé-de-galinha, entre outras. “O herbicida Stone possui ação em pré-emergência e pósemergência inicial para o controle de gramíneas, ciperáceas e folhas largas. O produto foi desenvolvido para aplicação em pré-emergência da cana-de-açúcar, tanto para o plantio, canasoca úmida e quebralombo, oferecendo seletividade para a cultura em seu período de maior desenvolvimento”, explica o gerente de Herbicidas da FMC, Kedilei Duarte.


BASF: SOLUÇÕES PARA PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL E CONSUMO CONSCIENTE

Eduardo Leduc

A Basf promoveu, em 2015, o Creator SpaceTour São Paulo, evento cujo objetivo foi a cocriação de soluções para maior sustentabilidade na produção e no consumo de alimentos. Essas propostas estão agora em um documento, lançado mês passado. “Em conjunto com nossos parceiros e outros representantes da sociedade, podemos colaborar para a eliminação do crescente hiato entre as necessidades humanas e a má distribuição de alimentos no Brasil e no mundo”, destaca Eduardo Leduc, vice-presidente Sênior da Unidade de Proteção de Cultivos da Basf para a América Latina.


NUFARM E SUMITOMO DEBATEM NOVAS TECNOLOGIAS NA ARGENTINA

Vitor Raposo

A australiana Nufarm e a japonesa Sumitomo reuniram em Buenos Aires, no mês passado, um grupo de distribuidores de agroquímicos e consultores, em evento que encerrou o Programa Sumy 2016, iniciativa que une as duas empresas na busca de soluções para invasoras. O encontro debateu a resistência ao glifosato. “Juntas, Nufarm e Sumitomo deram recentemente passos importantes no desenvolvimento de tecnologias de ponta para ervas de difícil controle, nas principais culturas agrícolas. Essa parceria está ancorada na inovação e também em novas ferramentas de acesso a mercados”, destaca o diretor-executivo da Nufarm, Vitor Raposo.


BAYER LANÇA APP PARA IDENTIFICAR DANINHAS VIA CELULAR

André Salvador

A Bayer lançou o aplicativo Weed- Scout, que reconhece plantas daninhas por meio de imagens tiradas com o celular. Com esse app, que é gratuito, é possível identificar as invasoras ainda nos estágios iniciais. O aplicativo, que é global e está disponível para Android e iOS, possui algorítimos de reconhecimento para as principais espécies de daninhas, e baseou-se em 30 mil fotos. “Ele traz mais informações para o produtor tomar decisões sobre o talhão ou a fazenda”, explica André Salvador, diretor de Digital Farming da Bayer. No Brasil estão identificadas no app 12 espécies de invasoras em diferentes estágios.


UPL BRASIL CRIA NOVA CAMPANHA PARA O UNIZEB GOLD

Marcelo Figueira

A UPL do Brasil iniciou nova campanha publicitária para a divulgação do Unizeb Gold, fungicida protetor de amplo espectro com ação comprovada. “Queremos mais uma vez reforçar a importância dos protetores e mostrar os avanços que eles estão trazendo para as lavouras. Vamos mostrar depoimentos reais de agricultores que usaram e aprovaram a inovação tecnológica, comprovando a qualidade e o aumento de produtividade”, explica Marcelo Figueira, gerente de Produtos Fungicidas da UPL Brasil. “Os principais especialistas na área já atestaram os efeitos positivos no controle de resistência e queremos fortalecer essa visão para deixar os produtores ainda mais tranquilos na hora da compra”.


SYNGENTA: APLICATIVO PARA MONITORAMENTO DE PRAGAS DO CAFÉ

Fernando Zinsly

A Syngenta lançou o aplicativo Monitoramento de Alvos, que anteriormente era direcionado à soja. No smarphone, o app viabiliza o monitoramento de toda a propriedade, o registro da quantidade e do tipo de pragas identificadas, o acompanhamento de infestações e a geração de dados relatoriais por talhão. “Ao apostar em ferramentas como essa, dirigida ao manejo estratégico de pragas, por meio do qual cafeicultores podem proteger o café e alcançar excelentes patamares de produtividade, a Syngenta mantém-se alinhada a um dos pilares que constituem o The Good Growth Plan, nosso Plano de Agricultura Sustentável”, afirma Fernando Zinsly, gerente de Portfólio de Inseticidas