Escolha do Leitor

Tratores: MANUTENÇÃO é igual à eficiência e à (mais) vida útil

Para render todo o seu potencial e ficar à disposição do produtor o tempo todo e por muito tempo, o trator precisa ser submetido a uma rigorosa manutenção periódica, que exige ajustes a intervalos que vão de dez a 1.000 horas de operação

Marcelo Silveira de Farias, Juan Paulo Barbieri, Giácomo Müller Negri e Luis Fernando Vargas de Oliveira do Núcleo de Ensaios de Máquinas Agrícolas (Nema), da Universidade Federal de Santa Maria/RS

O trator agrícola é uma das máquinas mais importantes em uma propriedade rural, pois é utilizado em todas as etapas da cadeia produtiva, sendo responsável por transmitir potência à máquina ou ao implemento a ele acoplado. Essa potência pode ser transmitida pela barra de tração, pela tomada de potência ou pelo sistema hidráulico. Devido ao elevado número de atividades realizadas pelo trator, é preciso que seus componentes estejam em perfeitas condições de uso.

Para isso, faz-se necessário realizar a manutenção periódica da máquina. Muitas operações agrícolas têm uma janela limitada de trabalho, podendo ainda ser reduzida devido aos fatores climáticos. Assim, o tempo disponível deve ser aproveitado da melhor forma possível. Desse modo, quando a manutenção do trator não for realizada adequadamente, ele estará sujeito a falhas estruturais durante as operações agrícolas, acarretando em perda de tempo útil para realização da atividade desejada.

A manutenção mecânica é um conjunto de procedimentos que visa manter os sistemas de uma estrutura na melhor condição de uso, assim prolongando sua vida útil e evitando falhas estruturais. Esses problemas são minimizados por meio de revisões, ajustes, lubrificações e proteções contra agentes prejudiciais, presentes no ambiente de trabalho. A manutenção pode ser classificada, principalmente, de três formas: corretiva, preventiva e preditiva. Este artigo técnico tem por objetivo classificar e determinar os processos de manutenção realizados nos tratores agrícolas, descrevendo as atividades e a frequência com que são feitas, para que o trator opere de forma adequada e tenha sua vida útil prolongada. A seguir, os métodos de manutenção em tratores agrícolas.

Manutenção corretiva: a manutenção corretiva é a mais simples, pois é aquela realizada quando já ocorreu uma falha estrutural da máquina e tem como necessidade a substituição dos componentes avariados. Esse tipo de manutenção afeta o desempenho do trator e, com isso, o planejamento da mecanização agrícola. Uma vez que, para realizar a manutenção, há a necessidade de parada do trator, acarretando em perda de tempo hábil para a realização de taretarefas e, muitas vezes, causando prejuízos. Outro ponto negativo da manutenção corretiva é o fato de a falha estrutural de um componente poder prejudicar os demais itens. Esse problema pode causar desgastes precoces e novas falhas estruturais.

A substituição do disco de embreagem é uma das operações importantes no trabalho para a manutenção dos tratores

Manutenção preventiva: esse método de manutenção tem como objetivo realizar a substituição de componentes da máquina com desgaste natural, antes que ocorra falha estrutural. Ou seja, quando for identificado que algum elemento não está em condições ideais de trabalho, realiza-se a sua substituição. Pode-se citar como exemplo de manutenção preventiva a troca de óleo lubrificante do motor, pois esse é o elemento principal responsável pela vida útil da máquina. Sendo assim, realiza-se a troca, para evitar problemas futuros, que possam ocorrer na fonte de potência do trator. A manutenção preventiva pode ser realizada em períodos de ociosidade da máquina, quando não afetará o seu desempenho em campo. Esse período pode ser nas entressafras, quando grande parte dos tratores não está realizando atividades agrícolas.

Manutenção preditiva: é o método de manutenção mais eficiente. Para isso, faz-se necessário o acompanhamento e o registro das manutenções, por meio de fichas de controle. Nessas fichas, devem ser descritas informações básicas como as seguintes: data da manutenção, elemento substituído, marca do elemento e o número de horas com que foi realizada a troca. A partir desse registro, poderá ser feito um estudo da frequência com que cada manutenção é feita, quais elementos sofrem maior número de intervenções e assim antecipar seu reparo, para que não haja perda de desempenho da máquina.

A manutenção do trator agrícola deve ser realizada antes e depois das atividades, a fim de prolongar sua vida útil, minimizando ou, até mesmo, eliminando falhas durante o seu funcionamento. Dentre os diferentes tipos de manutenção apresentados, a manutenção preventiva destaca-se das demais por demandar maiores cuidados, em que seus procedimentos estão especificados no manual do operador, fornecido pelo fabricante.

A manutenção predetiva pode ser dividida em intervalos de tempo ou em horas de trabalho, de acordo com o seguinte cronograma: manutenção diária ou a cada dez horas de trabalho; manutenção semanal ou a cada 50 horas de trabalho; manutenção mensal ou a cada 200 horas de trabalho; manutenção bimestral ou a cada 500 horas de trabalho; e manutenção anual ou a cada 1.000 horas de trabalho. Os serviços de manutenção seguem rotinas contínuas, na qual as revisões realizadas com dez horas de trabalho deverão ser novamente realizadas na manutenção de 50 horas e, assim, sucessivamente em todas as demais intervenções, atingindo, dessa forma, todos os pontos passíveis de manutenção do trator.

Principais itens — Para alcançar o objetivo do artigo, serão apresentados os principais itens que devem ser verificados no cronograma de manutenção, mas com maior atenção para os itens relacionados à manutenção diária. Nesta revisão, recomenda-se, antes de a máquina entrar em funcionamento, realizar uma lubrificação geral e observar a existência de vazamentos no motor, sistema de direção, transmissão, alimentação e arrefecimento, eliminando-os, se presentes. Após, deve-se conferir o nível de óleo lubrificante do motor onde, com o auxílio de uma vareta com a indicação de nível mínimo e máximo de óleo no cárter, pode-se fazer tal verificação.

Outro ponto importante é o sistema de arrefecimento, no qual se verifica o nível de água do radiador e a presença de materiais inertes nas aletas, as quais devem ser mantidas limpas. Deve-se inspecionar diariamente o sistema de alimentação, verificando os filtros de ar, realizando a limpeza quando necessário e os filtros de combustível e sedimentador, drenando a água e as impurezas sedimentadas.

Na imagem, um quadro que evidencia o excelente nível de organização de uma oficina rural, como detalhamento de todas as etapas da manutenção dos tratores

Já na manutenção semanal ou a cada 50 horas de trabalho, além dos itens listados na manutenção diária, como primeiro ponto, é importante realizar uma limpeza geral da lataria do trator. Recomenda-se verificar no sistema de arrefecimento a tensão da correia do ventilador. Além disso, deve-se inspecionar os pedais do freio e da embreagem, verificando o seu curso livre e a presença de desgaste. O sistema elétrico também necessita passar por uma inspeção semanal, quando são observados o nível de solução eletrolítica da bateria e a limpeza dos terminais. Outro ponto importante que deve ser observado é a pressão interna dos pneus e o aperto das porcas das rodas. Também se deve observar o nível de óleo da transmissão e possíveis vazamentos no sistema hidráulico de três pontos do trator.

Quando o trator agrícola atingir 250 horas de operação, deve-se realizar a troca do óleo lubrificante do motor e o filtro. É importante evitar as misturas de marcas ou tipos de óleos diferentes, seguindo, preferencialmente, a recomendação do fabricante. Além da troca de óleo, é verificado o nível de óleo lubrificante da bomba injetora, se for o caso, e substituído o filtro de combustível. Nas manutenções seguintes, além dos itens listados, deve-se atentar para a lubrificação e a limpeza geral da máquina, seguir o cronograma de substituição de óleo e filtros dos diversos sistemas do trator, como transmissão, sistema hidráulico, redutores e direção, conforme recomendação do fabricante. É importante ressaltar que essas informações sejam registradas diariamente, para que seja possível efetuar um controle adequado dos intervalos de manutenção.

Planejamento conforme a jornada — Sabe-se que o trator agrícola é o veículo mais utilizado em uma propriedade rural. Muitos pesquisadores afirmam que essa máquina é a principal fonte móvel de potência para a agricultura. Sendo assim, para que desempenhe seu trabalho de forma adequada e dentro dos prazos determinados, é necessário que seus componentes estejam em boas condições de uso. Isso só é possível graças à execução da manutenção correta de seus componentes e sistemas. O tipo de manutenção mais utilizado para esse caso é a manutenção preventiva, pois ela é realizada antes que ocorram possíveis avarias. Assim, ao evitar essas falhas, durante a realização das atividades agrícolas, o prejuízo pela perda de tempo útil de trabalho será minimizado. Cada componente possui seu intervalo de manutenção ideal, e com isso é possível e recomendado planejar a manutenção, em função da jornada de trabalho.