Cartas, Fax e E-Mails

 

ARROZ EM TEMPOS DE ALTO CUSTO E EL NIÑO

Ao ler sobre os altos custos para a produção do arroz (Reportagem de capa da edição de março), lembrei de uma proposta antiga para acabar com os impostos sobre os produtos da cesta básica. Já imaginou o quanto este alimento básico na dieta dos brasileiros seria barateado, com dois efeitos: as pessoas, sobretudo as da classe mais baixa, se alimentariam mais e melhor, e o maior consumo precisaria de mais produção, o que seria bom para os produtores do cereal. Tão melhor para todos.

Fabrício Lemes
Itaqui/RS

ARROZ EM TEMPOS DE ALTO CUSTO E EL NIÑO II

Sempre que vejo na imprensa uma reportagem como a do arroz, eu vejo o quanto o produtor brasileiro é heróico. Na reportagem tem uma foto triste de uma lavoura completamente alagada, mas pela chuva, não pela água da irrigação, aquela manejada e controlada que vai produzir alimentos. Essa situação reforça a tese que a agricultura brasileira precisa ser servida de um seguro facilitado e generalizado, pois um ano ruim pode fazer com que o produtor leve dez anos para se recuperar.

Mário Mestrinho
Jataí/GO


COMANDO FEMININO NO CAMPO

Gostei da entrevistada da revista de março (Thaís Carbonara Faleiros Zenatti, em O Segredo de Quem Faz). Ela falou e disse sobre a inserção da mulher no campo, um ambiente de predominância masculina. Que bom termos mulheres em posições importantes no campo, a exemplo da nossa ministra da Agricultura, Kátia Abreu, que também foi presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Margareth Peçanha
Sertãozinho/SP