Ensino

 

UFMT comemora 40 anos dos cursos agrícolas

Evento em comemoração reuniu egressos dos cursos, como o de Agronomia, que já formou 1.600 agrônomos de 73 turmas

A Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia (Famevz) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) comemorou os 40 anos da criação do primeiro curso de Agronomia do estado de Mato Grosso em um grande evento em outubro. Esteve em discussão no encontro uma visão futura sobre a formação dos engenheiros agrônomos, especificamente voltado à realidade do mercado de atuação desses profissionais, e reuniu egressos do curso, que já soma 73 turmas formadas e mais de 1.600 graduados.

Entre as festividades de comemoração, ocorreu o plantio de uma árvore simbolizando os 40 anos da Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia

No evento, que também teve a participação de toda a comunidade acadêmica – professores, técnicos e alunos –, as conclusões desse fórum nortearão a reformulação da estrutura curricular do curso de Agronomia, visando torná-lo mais eficiente e adequado à realidade atual. As festividades contaram ainda com um encontro festivo (boi no rolete), o plantio de uma árvore simbolizando os seus 40 anos, e a Fazenda Experimental de Santo Antônio do Leverger foi aberta à visitação para os egressos reverem o local onde estudaram.

História — Em 1974, por visualizar o potencial agrícola do estado e sua importância, além de estar atenta ao anseio da sociedade, a UFMT criou o Centro de Ciências Agrárias (CCA) para atender essa demanda, contribuindo com sua consolidação e valorização, sendo que o curso de Agronomia iniciou suas atividades em 1975. Com o passar do tempo, mudanças foram realizadas na estrutura do CCA, e posteriormente foram criados mais cursos, tornandose hoje na Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia (Famevz). Também já estão consolidados seus programas de pós-graduação (mestrados e doutorados).

O evento teve a participação de toda a comunidade acadêmica, como professores, técnicos e alunos, além de autoridades mato-grossenses