Vitrine

ADUBAÇÃO, SEU SOLO MERECE MUITO MAIS

Você que é produtor ou outro profissional do campo sabe o que tem nas sacarias na imagem nesta página, certo? E sabe mais ainda o quanto custa esse produto – cuja boa parte da matéria-prima é importada. O adubo químico é um dos itens que mais pesa na planilha dos custos de produção. Portanto, o insumo que vai ao solo para permitir que as plantas comerciais cresçam, floresçam e ofereçam frutos (para a venda) precisa ser tratado com muito zelo. Mas aqui não está se falando apenas do seu processo de distribuição ao campo, a sua simples deposição na plantadeira e a posterior distribuição na lavoura, mas de todo um processo de manejo dos solos em suas condições físicas e biológicas, além das químicas, para que os minerais realmente sejam usufruídos pelas plantas. Esse é o enfoque da nossa reportagem de capa, esclarecer o que se constitui na prática uma eficiente fertilização de solo.

Se o assunto é eficiência, o que esperar dos novos profissionais do campo? Sim, eles são cada vez mais exigidos, desde o estagiário até o alto executivo. “Acompanhar colheita e monitorar produção via satélite, negociar commodities em bolsa de valores, analisar big data para aprimorar processos e fechar lacunas de produtividade, desenvolver nanosistemas para otimizar o uso de recursos hídricos e explorar os recursos naturais garantindo a sustentabilidade dos sistemas. Essas são apenas algumas funções que passam longe da percepção da sociedade”, descreve um dos entrevistados de uma reportagem esclarecedora.

E a edição tem muitas outras abordagens, naturalmente. Como um artigo sobre os usos da ferramenta da agricultura de precisão no Manejo Integrado de Pragas, e outro sobre os cuidados com os grãos armazenados, cuja exigência de mercado passou da designação “guardar” para “guardar conservando”.

Também contamos o que se desenvolveu nos eventos Congresso das Mulheres, Fenatran, EsalqShow e Youth Agriculture Summit. E tem muito mais!

Vitrine