Vitaminas: conheça a importância delas na produção leiteira

A produtividade das vacas leiteiras no Brasil vem melhorando consideravelmente nos últimos anos, sendo que, atualmente, podemos encontrar propriedades com média leiteira de 20, 30 ou até 40 litros/vaca/dia. Esse incremento na produção deve-se, principalmente, ao melhoramento genético, advindo, sobretudo, da ampliação no uso de inseminação artificial.
Contudo, o aumento na produção torna as vacas mais exigentes, fazendo com que produtores e técnicos tenham de pensar constantemente em aprimorar o manejo nas fazendas e, principalmente, suprir as exigências nutricionais delas, especialmente no período de transição (compreendido entre 21 dias antes e 21 dias após o parto), considerado um momento de extrema importância para o sucesso da lactação, caracterizado por mudanças fisiológicas e, consequentemente, redução de consumo de nutrientes.
Os nutrientes são substâncias químicas necessárias para a manutenção, crescimento, produção, reprodução e saúde das vacas. Podemos separar os nutrientes em cinco categorias: água, energia (carboidratos, proteínas, lipídeos), proteína (compostos nitrogenados), minerais e vitaminas. Qualquer desequilíbrio na quantidade de um desses nutrientes na dieta de vacas secas ou em lactação pode levar à diminuição no desempenho produtivo e reprodutivo, gerando prejuízo econômico.
Entre os vários nutrientes, as vitaminas são imprescindíveis em algumas reações metabólicas específicas, participando de diferentes processos na manutenção da saúde, crescimento e reprodução, sendo fundamental ao metabolismo celular.

Clique aqui e acesse a matéria completa.

Data: 10/08/2018
Fonte: Revista AG

Últimas notícias