O significado das palavras…

As redes sociais deixaram para trás os telefonemas, fax e e-mails. Que saudades do tempo em que minha maior preocupação era não conseguir responder aos e-mails que recebia diariamente! Tempos modernos, e nem por isso menos difíceis...
Interagimos digitalmente o tempo todo e vivemos com a sensação que estamos em vários lugares simultaneamente, nos comunicando com uma eficiência invejável e fazendo com que nossas ideias fluam para um enorme contingente.
Entretanto, mesmo com toda essa conectividade, não estamos nos comunicando adequadamente em muitos dos campos, especialmente em relação a genética, genes e genômica na pecuária.
Esse trio de conceitos está na nossa pauta há pelo menos 150 anos, desde o pioneirismo de Mendel e Darwin, mas nem por isso podemos dizer que as pessoas os entendam completamente.
Os trabalhos de Mendel com cruzamentos de plantas se transformaram nas bases da genética. Mendel criou o conceito de “fator” (que hoje poderia ser chamado de gene), e definiu as leis que regem sua transferência através da hereditariedade.
Já Darwin, para tirar suas conclusões sobre evolução das espécies e da seleção natural, tão bem estabelecidas na atualidade, viajou por cinco anos ao redor do mundo a bordo do navio inglês HMS Beagle observando pinguins, passarinhos e plantas.
Entre o tempo em que viveram os pais da genética e o surgimento da genômica, ocorreu uma sequência de descobertas científicas fundamentais.
Primeiro, descobriu-se que a hereditariedade era transmitida pelos cromossomos. Esses eram constituídos por uma molécula muito longa e monótona chamada DNA (ácido desoxirribonucleico), que, por sua vez, ainda era composta por quatro unidades de nucleotídeos (A, C, T e G).

Clique aqui e acesse a matéria completa.

Data: 13/04/2018
Fonte:

Últimas notícias