Brasil adota padrão internacional para rastrear bovinos

O Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) acaba de adotar normas internacionais para padronizar a identificação de bovinos por radiofrequência. A medida deve favorecer as exportações de carne bovina para mercados que exigem a rastreabilidade, a exemplo da União Europeia, bem como facilitar a gestão de rebanhos em propriedades rurais brasileiras. A identificação individual do animal é semelhante a um “passaporte”: é única e garante a origem daquele bovino no mundo todo.
Todo bovino brasileiro rastreado terá um código que começa com o número 076 e segue com mais 12 dígitos. O “076” identifica os animais procedentes do Brasil – semelhante ao +55 do sistema de telefonia internacional. O número é registrado em microchips implantáveis, brincos eletrônicos, bolus intra-ruminal ou bottoms. Esses dispositivos possuem um microchip que permite a leitura por radiofrequência, otimizando o processo de manejo de campo.
A instrução normativa n° 5, de 8 de janeiro de 2018, cria o Banco Central de Dados de Identificação Animal, que vai controlar e fornecer os códigos para a rastreabilidade. O pecuarista interessado em obter esses códigos poderá escolher as empresas fornecedoras dos dispositivos, desde que elas sejam credenciadas pelo Mapa.
As normas que tratam do processo de rastreabilidade e do uso de dispositivos seguem padrão internacional da ISO (Organização Internacional de Normalização). Os pesquisadores Waldomiro Barioni Júnior e Marcela de Mello Brandão Vinholis, da Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos/SP), fazem parte de uma Comissão de Estudos que fez a tradução técnica do inglês para o português e a adaptação do conteúdo para a realidade brasileira.
Essa Comissão de Estudos sobre a Identificação Eletrônica de Animais por radiofrequência, que faz parte do Comitê Brasileiro de Tratores, Máquinas Agrícolas e Florestais da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), é coordenada há 19 anos pelo pesquisador Washington Luiz de Barros Melo, da Embrapa Instrumentação (São Carlos/SP).

Data: 09/03/2018
Fonte: Embrapa Pecuária Sudeste

Últimas notícias