Escolha do Leitor

Como age a tripanosomose bovina?

Escolha

Com alto poder de dispersão e sintomas difusos, doença causa sérios prejuízos para a pecuária mundial

Alexandre Souza*

A tripanosomose é uma das doenças de maior impacto da pecuária mundial, responsável por uma série de prejuízos econômicos. De origem africana, o Trypanosoma está presente em quase todos os rebanhos do País. Estudos indicam que o parasito surgiu na Região Leste da África, continente onde, hoje em dia, a doença apresenta grande variabilidade genética e diversificação de Trypanosoma vivax encontrado na região por pesquisadores.

No Brasil, o T. vivax é a espécie de maior relevância para os bovinos. O primeiro caso registrado em território nacional foi documentado na década de 1970, em búfalos no estado do Pará. Na sequência, casos em bovinos foram identificados no Mato Grosso. Porém, desde estão, a doença vem se espalhando silenciosamente pelo País e está presente em todos os estados, sem exceção, de acordo com estudos epidemiológicos das universidades.

O Trypanosoma vivax é um hemoprotozoário que age diretamente na corrente sanguínea dos bovinos, roubando nutrientes essenciais e causando anemia, perda de peso, queda na produção de leite, problemas reprodutivos, abortos, alterações neurológicas e mortes. Altamente debilitante para o sistema imunológico dos animais, a tripanosomose provoca imunossupressão, o que favorece o surgimento de outras patologias, como doenças respiratórias, mastites, doenças reprodutivas, diarreia ou outras hemoparasitoses.

A forma mais comum de transmissão dentro do rebanho é o compartilhamento de seringas e agulhas durante a aplicação de medicações ou vacinações. Essa forma de transmissão é imediata, pois coloca o parasito diretam...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!