Entrevista do Mês

IATF perfeita

Entrevista

Cuidados pré e pós--estação de monta são importantes para obtenção dos melhores resultados na inseminação artificial em tempo fixo (IATF). Para ajudar o leitor, consultamos o professor da Universidade de São Paulo Ed Hoffmann Madureira.

Adilson Rodrigues
[email protected]

Revista AG – A estação de monta, normalmente, inicia-se em outubro, mas quando os preparativos devem começar?

Ed Hoffmann Madureira – Os ruminantes têm a capacidade de fazer uma reserva energética para utilizá-la durante a amamentação. Portanto, o sucesso que se obtém na estação de monta (de outubro a fevereiro), em termos de taxa de prenhez, está intimamente relacionado à maneira como o rebanho é manejado de março a setembro.

Revista AG – Muitas centrais de inseminação já identificam os touros mais indicados para a IATF. Realmente há diferenças para quem utiliza essa orientação?

Ed Hoffmann – Gostaria de salientar que as taxas de prenhez estão mais relacionadas à partida do sêmen do que ao doador propriamente dito. A recomendação ao produtor é que ele busque utilizar os touros com base em informações sobre sua fertilidade (selos), mas não se esqueça de considerar a qualidade das centrais e dos serviços de congelação e controle, e que realize exames do sêmen de diferentes partidas de um mesmo reprodutor, quando indicado pelo médico-veterinário.

Revista AG – Como fazemos para saber se a vaca está inapta para inseminação?

Ed Hoffmann – Recomendo que as vacas sejam avaliadas na colocação do implante por palpação retal ou ultrassonografia. Podem ser consideradas inaptas as vacas paridas há menos de 30 a...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!