Agro Giro

Morosidade no sistema regulatório causa perdas de até R$ 25 bi

Durante evento ocorrido na cidade de São Paulo, no dia 14 de junho, o engenheiro- agrônomo e doutor em Economia Aplicada, Alexandre Mendonça de Barros, responsável pelo estudo sobre defensivos e impactos econômicos, apresentou dados que mostram as perdas financeiras decorrentes da morosidade na aprovação de tecnologias agrícolas no Brasil. Uma simulação considerando ganhos relativamente pequenos pelo uso de novos produtos para o controle de pragas, que permitiriam às plantas atingir um potencial maior de produtividade na ordem de 5% a 10%, mostra que as perdas para a economia nacional vão de 12 a 25 bilhões de reais.


Experiência brasileira contribui para produção de sementes na África

Um plano estratégico para multiplicação de sementes de pastagens é o resultado do workshop realizado, em junho, na Embrapa Pecuária Sudeste, em São Carlos/SP, para um grupo de africanos que esteve no Brasil. Os 16 representantes de Benin, Burkina Faso, Chade, Mali e Togo são técnicos de instituições de pesquisas agrícolas e que buscam dominar a técnica de produção de sementes para ser implementada e multiplicada em seus países para consórcio com a lavoura do algodão.


Brasil aumenta abate de bovinos

Segundo dados do IBGE e da FAO, o incremento da quantidade de bois abatidos de 1997 a 2017 foi de aproximadamente 8,9 milhões de cabeças, considerando as inspeções federal, estadual e municipal (IBGE). Foi um acréscimo de 114% no período ou de 449 mil cabeças/ ano, em média. Houve aumento também durante esses vinte anos sobre o peso médio da carcaça de machos, que em 1997, era de 247,23 kg, em 2017 foi de 283,5 kg. Um aumento de 14% por carcaça por animal, ou 35,87 kg.


Esalq celebra 117 anos com homenagens

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!