Mercado

Aumento de preços dá fôlego ao pecuarista

As exportações de carne bovina brasileira continuam em alta e tem se superado a cada mês nesse segundo semestre. O mês de agosto apresentou o melhor resultado do ano com alta no volume embarcado de 13,4% frente a julho, segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec). No total, foram enviadas para fora do País 145.822 toneladas de carne bovina, gerando uma receita de US$ 607 milhões, o que representa aumento de 12,8% em faturamento quando comparado ao mês anterior.

Ainda segundo os dados da mesma fonte, confrontando agosto de 2016 com agosto de 2017, é evidenciado um crescimento de 34%, tanto em volume quanto em faturamento, nas exportações. Já analisando um período mais abrangente, no quesito volume, esse é o melhor desempenho obtido desde outubro de 2013 e, em relação a faturamento, esse é o melhor resultado obtido desde dezembro de 2014.

O principal destino da carne bovina brasileira continua sendo Hong Kong, que apresentou aumento no volume importado de 7,4% frente a julho, totalizando 34.540 toneladas no mês. Logo atrás vem o Egito, seguido da China, da Rússia e do Irã, que está na quinta colocação.

No âmbito das categorias de produtos exportados, a carne in natura segue na primeira colocação. Comparando o resultado do mês de agosto com o mesmo período do ano passado, houve crescimento de 48,6% em faturamento e 49,6% em volume. Em segundo lugar estão os miúdos, seguido da carne industrializada, das tripas e das carnes salgadas.

Outra notícia interessante é a troca de liderança dos estados que mais exportam carne bovina. O estado de São Paulo é historicamente o estado que apresenta o maior volume exportado; porém, desde julho o Estado do Mato Grosso tomou a liderança e está se destacando nesse quesito, já que no mês de agosto 20% do total de carne bovina exportada têm como origem o estado mato-grossense.

A tabela Boi G...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!