Mercado

Boiada gorda: vender ou não vender?

O mês de maio foi marcado pela volta do crescimento da exportação brasileira de carne bovina, tanto em faturamento como em volume, após os reflexos nos números de abril ocasionados pela operação Lava- -Jato. Isso demonstra a recuperação do mercado que, segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadores de Carnes (Abiec), fechou com um aumento, frente ao mês anterior, de 27% em volume, totalizando 115,3 mil toneladas de carne enviadas para fora do País e 28% de aumento em faturamento também em relação ao mês de abril, fechando o mês de maio na casa dos US$ 463 milhões.

O líder de importação de carne brasileira in natura no mês de maio foi Hong Kong, com 19 mil toneladas embarcadas, resultando em um aumento de 29% em relação ao mês de abril. Logo em seguida está a China, com 14 mil toneladas importadas e a Rússia, em terceiro lugar, que tomou o lugar da União em Europeia em comparação ao mês anterior, com 11 mil toneladas compradas do Brasil.

Em nota publicada no começo de junho, a Abiec espera que os resultados dos próximos meses da exportação de carne bovina brasileira continuem melhorando, visto que alguns países ainda não haviam removido o embargo imposto à carne brasileira após os escândalos recentes.

A força do agronegócio nacional foi um dos principais responsáveis pelo aumento no primeiro trimestre do ano, após oito trimestres de quedas consecutivas, do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a economia do Brasil no primeiro trimestre de 2017 cresceu 1%.

A tabela do Boi Gordo no Mundo mostra os valores praticados no mercado internacional pela arroba no período de 16/05 a 14/06/2017.

A arroba brasileira continua vantajosa para os importadores e acabou fechando sem variação de preço frente aos 30 dias anteriores ao do período analisado. A Austrália apresentou queda de 2,3%...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!