Sala de Ordenha

Tendência de alta para o produtor de leite

Os preços do leite ao produtor ficaram praticamente estáveis no pagamento de janeiro de 2017, referente à produção entregue em dezembro do ano passado.

Segundo levantamento da Scot Consultoria, a média nacional ficou em R$ 1,102 por litro, sem o frete. Esse valor está 14,0% acima da média do mesmo período do ano passado.

A sustentação vem da queda na produção de leite nas principais bacias leiteiras do País e maior movimentação no mercado atacadista, com o final das férias escolares.

Figura 1 - Preço do leite ao produtor (média nacional ponderada) - em R$/litro, valores nominais

Os preços do leite subiram no mercado spot (leite comercializado entre as indústrias) e os lácteos ficaram mais caros no atacado. A recomposição de estoques de leite longa vida por parte do varejo continua e também colabora com esse cenário.

Em dezembro/16, a produção média brasileira diminuiu 0,1% na comparação com novembro do mesmo ano.

Em janeiro/17, segundo dados parciais, é esperada uma queda de 0,6% no volume de leite produzido no País. Nesse caso, além da região Sul, os volumes de leite foram menores também em Minas Gerais e São Paulo.

O Índice Scot Consultoria de Captação indica uma produção 1,1% menor, na comparação com igual período do ano passado (janeiro/17 versus janeiro/16).

Esse fato deverá dar sustentação aos preços do leite no mercado interno nos próximos meses.

O mercado firmou e a expectativa é de manutenção a alta dos preços do leite aos produtores em curto e médio prazos, com o movimento de alta ganhando força a partir de março, quando é esperada uma retomada da demanda interna (final das férias e festas).

No mercado spot, os preços estão em alta e corroboram com o cenário de produção de leite em queda nas principais regiões produtoras do País.

Segundo levantamento da Scot Consultoria, em São Paulo, o preço médio ficou em R$ 1,375 por litro, posto na plataforma, com negócios em até R$ 1,50 por litro na primeira quinzena de fevereiro.

Em Minas Gerais e Goiás, os negócios ocorrem em R$ 1,353 e R$ 1,345 por litro, respectivamente.

Em curto prazo, a expectativa é de mercado firme e alta de preços do leite no mercado spot.

No atacado, as cotações dos produtos lácteos subiram em fevereiro, com uma maior movimentação com o final das férias escolares. As altas já estão sendo repassadas também para o consumidor final.

Rafael Ribeiro de Lima Filho, zootecnista
Scot Consultoria