Falou

 

Desfazendo mitos

“A cerca elétrica no Brasil sempre esteve ligada a ideia de uma ferramenta de alta manutenção, e isto é um mito que combatemos diariamente”

O diretor da Trutest/Speedrite, Marcelo Cirne Lima, desmitifica certos conceitos sobre cercas elétricas

Revista AG – A tecnologia das cercas elétricas pagou um preço caro por mau uso. Como virar esse jogo?

Marcelo Cirne Lima - Na realidade, eu diria que os insucessos, e não apenas o mau uso, sempre foram decorrentes da enorme falta de conhecimento, de informação de qualidade, de equipamentos adequados e de suporte técnico disponíveis aos usuários. Estamos virando esse jogo através da educação de toda a cadeia (produtor, funcionários, lojistas, técnicos, consultores, universidades e instituições de pesquisa), com a oferta de equipamentos adequados, informações de qualidade e suporte técnico disponível.

Revista AG – Quais elementos são fundamentais para um ótimo funcionamento?

Marcelo Cirne Lima - Um sistema de cercas elétricas é constituído de um “tripé básico”: um eletrificador de qualidade, de um ou mais aterramentos bem feitos e de um isolamento adequado, ou seja, de acessórios de qualidade. Se qualquer uma das três bases do tripé não for adequada, o sistema inteiro terá problemas futuros. Quanto maior a qualidade dos itens do tripé, maior será a qualidade e a durabilidade do sistema. Além disso, é fundamental o treinamento e a capacitação da equipe da fazenda sobre como o sistema funciona e que tipos de cuidados devemos ter e observar.

Revista AG – A manutenção precisa ser periódica. Diante disso, de que maneira o suporte técnico da Speedrite auxilia o pecuarista?

Marcelo Cirne Lima – Infelizmente, a cerca elétrica no Brasil sempre esteve ligada à ideia de uma ferramenta de alta manutenção, e isso é um mito que combatemos diariamente. Pois, se bem dimensionada e instalada, provavelmente o nível de manutenção seja até menor do que de uma cerca convencional. Se tivermos sempre um bom choque na cerca, os animais não irão forçá-la e, consequentemente, ela dura mais. Esse mito de alta manutenção criou-se no Brasil porque dificilmente os produtores já tiveram a chance de usar um bom equipamento.

Os equipamentos de qualidade mantêm a eficiência do sistema por muito tempo. Temos muitos clientes hoje no País com eletrificadores funcionando há mais de 20 anos, ligados na bateria ou na energia elétrica por 24 horas/dia, 365 dias/ ano. Portanto, informações e produtos corretos são a melhor forma de garantir a eficiência do sistema.

Revista AG – Com seu knowhow sobre instalações elétricas, quais dicas você acredita serem indispensáveis para garantir um funcionamento pleno dessa estrutura?

Marcelo Cirne Lima - Dimensionar corretamente o eletrificador é essencial. Acredito que esse hoje seja o maior problema no Brasil, pois 90% dos eletrificadores encontrados no mercado brasileiro têm menos do que 0,1 Joule liberado, o que é absolutamente insuficiente em 99% das situações encontradas no campo. Na Nova Zelândia, que é predominantemente formada por pequenas propriedades, não encontramos equipamentos de menos de 6,0 Joules liberados, chegando às vezes a equipamentos de até 63,0 Joules liberados.

Revista AG – A integração lavoura- pecuária-floresta (ILPF) é uma realidade no Brasil. As soluções que a empresa oferece conseguem facilitar a vida do produtor que trabalha nesse sistema?

Marcelo Cirne Lima - A ILPF não se viabiliza com cercas convencionais. Eu diria que as cercas elétricas viabilizam os diferentes sistemas de integração lavoura-pecuária- floresta independentemente da região do País. As cercas elétricas têm sido ferramentas-chave nos diversos sistemas de ILPF que temos nas diferentes regiões. Não apenas proporcionam a viabilidade econômica, mas ainda agregam maior eficiência, quando bem dimensionadas e construídas corretamente. Com a grande facilidade que são instaladas, podem também ser removidas pelos próprios funcionários da fazenda, sem a necessidade de mão de obra especializada (trabalho caro).


Warning: getimagesize(/revistas/ag/imagens/id_418/falou_1.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/a/fb/47/edcentaurus/public_html/edcentaurus/application/controllers/AgController.php on line 441