Falou

 

Empresa engajada

O supervisor de vendas da Incomagri, Carlos Filho, revela o empenho da companhia a favor da eficiência produtiva e ambiental

Revista AG – Um assunto de suma importância para a pecuária é a sucessão familiar. E a Incomagri passou por esse processo quando seu pai passou o bastão para você. Portanto, qual sua percepção sobre essa passagem tão vital para a economia das empresas?

Carlos Filho - A sucessão é um processo de transição complexo e repleto de desafios que deve proceder de maneira gradual e bem planejada para que a passagem do bastão seja natural, garantindo a continuidade dos negócios. O sucessor deve ser preparado com uma boa formação acadêmica e precisa estar envolvido e motivado para dar sequência àquilo que sua família construiu. A bagagem de conhecimento, experiências e network do antecessor indiscutivelmente não se transferem da noite para o dia. Porém, a nova geração deve implementar mudanças positivas no processo produtivo.

Revista AG – A Incomagri disponibiliza dois misturadores de ração que são sucessos de vendas. Que particularidades você destacaria sobre esses produtos?

Carlos Filho - Os misturadores de ração são produtos estacionários, acionados por motor elétrico, e de simples manuseio, destinados aos produtores de leite e corte. As vendas desse produtos fabricados em plástico vêm superando a cada ano os modelos fabricados em metal. Usamos na composição um polietileno virgem com proteção U.V, pois é um material leve, resistente, higiênico e não sofre corrosão.

Revista AG – Pegando carona sobre esse tópico, qual a importância da produção de ração dentro da porteira?

Carlos Filho - Produzir a ração em casa com o equipamento adequado pode ser prático, gerar um produto final homogêneo e principalmente trazer redução de custos em relação à obtenção da ração preparada por terceiros. Isso possibilita ao produtor formular dietas balanceadas para seu rebanho buscando a matéria-prima fonte de nutrientes de menor custo e maior disponibilidade em sua região.

Revista AG – Aliás, tem como mensurar os benefícios de se produzir uma mistura homogênea para bovinos?

Carlos Filho - A mistura homogênea na ração comprova-se através do desempenho animal, seja pelo ganho de peso no gado de corte ou pelo incremento na produção de leite. Ela fornece os nutrientes de maneira equilibrada, evitando desperdícios.

Revista AG – Quais tecnologias a Incomagri oferece aos pequenos produtores de leite para alavancar sua produção?

Carlos Filho - Aos pequenos produtores oferecemos soluções em equipamentos desde a implantação e manutenção das pastagens com distribuidores de fertilizantes e sementes e pulverizadores, no transporte de forragens e confecção de silos com as Carretas Basculantes Hidráulicas. No processo de ordenha mecanizada, oferecemos a linha de ordenhadeiras balde ao pé, ordenhadeira móvel e montagem de salas de ordenha canalizada. Para finalizar, oferecemos tanques para captação e distribuição dos dejetos com bomba a vácuo ou lobular, devolvendo os nutrientes ao solo com um ciclo produtivo sustentável.

Revista AG – A Incomagri carrega a bandeira da sustentabilidade no DNA. Que práticas sustentáveis são desenvolvidas pela empresa e que serviriam de modelo a outras empresas do setor?

Carlos Filho – Desenvolvemos produtos que tragam maior rentabilidade, praticidade e melhores condições de trabalho ao criador, oferecendo equipamentos que permitam a utilização de fontes renováveis de nutrientes como o aproveitamento de dejetos, que muitos produtores passaram a enxergar como uma alternativa barata e ainda colabora com o ambiente.