Expozebu

 

Zebu a toda prova!

A 82ª Expozebu, maior exposição da pecuária zebuína no mundo, realizada entre 30 de abril e 7 de maio de 2016, em Uberaba/MG, movimentou R$ 34.792.470,00 nos 24 leilões de animais. A média por animal foi de R$ 35.430,00, com aumento de 11,3% sobre 2015.

“Foi um resultado excelente. Recebemos um público especializado, que vive da atividade. Os negócios em leilões e das empresas de insumos, produtos e serviços comprovam o bom momento da pecuária, em que pesem as adversidades da economia brasileira”, assinalou Luiz Claudio Paranhos, presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), entidade promotora da Expozebu, que teve como tema “Genética Capaz de Mudar”.

Na edição de 2015, a Expozebu contou com 34 leilões de animais e faturamento atingiu R$ 46.432.940,00.

A Expozebu Dinâmica, mostra especializada em soluções para a pecuária e dinâmicas de equipamentos, cultivares e insumos – realizada entre 4 e 6 de maio, também em Uberaba – comprovou sua força, recebendo mais de 3 mil visitantes. A exposição obteve um crescimento de 30% no número de empresas participantes e resultados de negócios quando comparado a 2015.

“A Expozebu Dinâmica está se mostrando uma grata surpresa. Os pecuaristas podem acompanhar apresentações que demonstram as características das máquinas, das cultivares, dos insumos, da área de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF)e da produção de leite a pasto. Enfim, trata-se de um evento completo, que cresce ano após ano”, complementa Luiz Claudio Paranhos.

Das pistas ao prato

A 82ª Expozebu contou com uma série de eventos simultâneos. Além dos julgamentos de animais, foram realizados concursos leiteiros, julgamentos a campo, reuniões, exposições, painéis de debates, projetos – como o Equação da Pecuária Eficiente – e a vitrine da carne e do leite, entre outras atrações.

“Não existe carne de segunda quando o boi é de primeira”. A expressão no traje do chef gaúcho Marcelo Bolinha, que ao lado da chef Manoela Lebron, comandou a Vitrine da Carne, grande sucesso da Expointer agora também na 82ª Expozebu, em Uberaba, que deu o tom da iniciativa: a valorização de diferentes cortes da carne.

O objetivo é atrair o visitante da Expozebu para algo bastante palpável: os pratos especiais à base da carne bovina. Um segundo viés importante do projeto é conectar todos os elos da cadeia da carne bovina: do pasto ao prato. Esse mesmo conceito vale para a vitrine do leite, novidade da Expozebu em 2016.

“A Expozebu é reconhecida nacional e internacionalmente pelos julgamentos e os leilões das raças zebuínas. Com a Vitrine da Carne e do Leite, chegamos ao consumidor final, aquele que efetivamente precisa ser impactado”, ressalta Juan Lebron, superintendente Comercial e de Marketing da ABCZ, entidade promotora da Expozebu.

Concurso leiteiro

Tradicional e valorizado, o Concurso Leiteiro da 82ª Expozebu teve as seguintes vacas vencedoras: Na raça Gir, a grande campeã foi Discreta FIV WAD, de Winston Frederico A. Drumond, com produção de 185,96 litros de leite e produção média de 61,99 litros de leite.

Na raça Guzerá, a grande campeã foi Haical FIV, do expositor Marcelo Garcia, com produção total de 141,75 litros de leite e média de 47,25 litros.

Luiz Claudio Paranhos comemora resultados da ExpoZebu

Já na raça Sindi, o grande campeonato ficou com Belga FIV AJCF, de Adaldio José de Castilho Filho, com produção total de 123,17 litros de leite e média de 41,06 litros de leite.

No Guzolando, que pela primeira vez participou do Concurso Leiteiro da Expozebu na categoria Vaca Jovem, Vacina JF, do expositor José Transfiguração Figueiredo, levou o 1º prêmio, com 172,86 litros de leite. Na categoria Fêmea Jovem, a campeã foi Dulcineia 4 Meninos (1º Prêmio), com 183,52 litros de leite.

O Concurso Leiteiro Natural 2016 teve como grande campeã em produção de leite a vaca adulta Geada FIV Badajós (Gir), com produção total de 105,12 kg e média diária de 21,02 kg. Na categoria vaca jovem, a campeã Gir foi FB Macapa FIV, com 54,71 kg de produção total e média diária de 10,94 kg. Na categoria fêmea jovem, a campeã foi Barca FIV da NAN, com produção total de 47,84 kg e 9,57 kg de média diária.

Julgamentos Zebu a Campo

Essa nova modadidade de avaliação contou com a participação de 20 trios formados por animais de cinco raças zebuínas (Brahman, Sindi, Guzerá, Nelore e Tabapuã), de Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal. “Esse julgamento foi uma oportunidade para criadores de todo o País mostrarem seu trabalho de seleção na maior exposição de zebuínos do mundo. A modalidade que abriu espaço para os criatórios que priorizam a seleção a campo teve participação muito positiva”, explicou o coordenador do Zebu a Campo, Lauro Fraga Almeida. Puderam participar animais com o TOP mínimo de 50% nos programas de avaliação genética.

Novidades do PMGZ

Foram divulgados na Expozebu os novos indicadores genéticos dos rebanhos participantes do PMGZ (Programa de Melhoramento Genético Zebuíno). São eles:

- Implementação de cinco novas características (DEPs): peso ao ano, perímetro escrotal ao ano, stayability (longevidade), área de olho de lombo e acabamento de carcaça.

- Módulo avançado: reposição e descarte de matrizes, mudanças fenotípicas anuais, origem das matrizes e impacto da genética materna.

- Fenótipo de animais FIV/TE nas avaliações genéticas: as pesagens dos animais oriundos das biotecnologias de FIV ou TE, desde que os produtos tenham sido gestados em vaca zebuína, foram incluídas nas avaliações genéticas.

Agenda política também movimentou a Expozebu

Liderada pelo Secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, João Cruz Reis Filho, secretários estaduais de Agricultura de dez estados e representantes de entidades importantes, como Embrapa Brasília, Epamig Oeste, Emater, IMA e Secretaria Municipal de Desenvolvimento do Agronegócio de Uberaba, foi realizada na ExpoZebu mais uma edição do Conseagri (Conselho Nacional dos Secretários de Estado da Agricultura).

Na pauta da reunião estave a realização de uma conferência nacional para propor nova sistemática para a agricultura nacional, como a implantação da ATER (Programa de Assistência Técnica e Extensão Rural) e Pesquisa Agropecuária e Inovação, Defesa Agropecuária, Abastecimento e Segurança Alimentar e sobre o Cadastro Ambiental Rural.

Outro ponto muito debatido envolveu a extinção do Ministério da Agricultura (Mapa) e do Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA). Uma das sugestões seria a criação do Ministério do Desenvolvimento Rural para atender a demanda existente nos dois anteriormente citados.

Equação da pecuária eficiente

O projeto foi anunciado na abertura da 82ª Expozebu e envolve a ABCZ e empresas parceiras, além da APTA (Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios), de Colina/SP.

O projeto está baseado no tripé básico da produção animal: saúde, nutrição e genética e contará com três fases, todas elas gratuitas para os criadores participantes.

A primeira fase é um diagnóstico no qual o pecuarista poderá identificar em qual estágio está o seu sistema produtivo e sua produtividade. A segunda fase do projeto é de compreensão desse diagnóstico, cuja análise qualitativa será feita por um corpo técnico, formado por especialistas em cada um dos temas. A terceira fase é a capacitação e educação dirigida desse pecuarista, com especialistas renomados em cada uma das três áreas para suprir as deficiências de conhecimento técnico do negócio.

“A Equação da Pecuária Eficiente é mais uma importante iniciativa da ABCZ em prol do aumento da produtividade na produção de carne bovina e de leite. A participação é aberta aos pecuaristas de todo o País e estamos confiantes no sucesso do projeto”, assinala Luiz Claudio Paranhos.

Um momento muito aguardado foi o debate dos candidatos à presidência da ABCZ, na eleição de agosto. Arnaldo Manoel de Souza Borges e Frederico Cunha Mendes puderam apresentar suas propostas e responder a questionamentos sobre os critérios de melhoramento genético da entidade.

Acompanhe a relação completa dos campeões dos julgamentos da ExpoZebu no site www.abcz.org.br