Sobrevoando

 

Rústicos

Toninho Carancho - carancho@revistaag.com.br

Procurando por significados da palavra rústico, encontrei várias definições e sinônimos: rural, campestre, campesino, camponês, simples, rudimentar, tosco, áspero, inculto, ignorante, bronco, mal educado, indelicado, rude, grosseiro, bucólico. Referente ao campo ou a vida no campo. Diz-se do objeto que é simples, feito sem acabamento. Que se comporta grosseira e indelicadamente. Inculto, desprovido de cultura e erudição. Tosco, desprovido de ornamentações e acabamento, que é simples.

Feito isso, fiquei imaginando então no que quer dizer exatamente “Touros Rústicos”, termo bastante utilizado por vendedores de reprodutores e também em exposições e feiras.

Touros nós sabemos o que é. Então, por touros rústicos podemos entender que são “touros toscos”, “simples”, “sem acabamento”, desprovido de ornamentações. Pelo que acabo de aprender, parece ser isso, utilizando os adjetivos acima, que podem combinar com os touros, ficando os outros para coisas em geral e pessoas.

Sendo assim, quando ouvimos a expressão touros rústicos, pensamos em touros mais magros, sujos, peludos, criados a pasto. E esse pode ser um grande engano.

O que tenho visto, sobrevoando por aí, é que o tal do touro rústico é um nome que se deu ao touro super bem tratado e criado a Toddy, mas que não é manso de bucal. Ou não é de argola como dizem alguns. E isso acontece principalmente nas exposições em que o gado de “argola” foi sendo substituído por esse dito rústico, que de simples e tosco, sem acabamento, não tem nada.

Não sabendo disso, um amigo meu resolveu levar uns touros realmente rústicos e criados a campo com alguma suplementação para entrar em uma competição dita de rústicos, a fim de avaliar os seus touros e também a sua seleção. Antes de levar eu acabei passando na fazenda dele, porque estava procurando umas bezerras e ele me mostrou os touros e perguntou o que eu achava. Putz... Quem mostra qualquer coisa e pede para um conhecido dizer o que acha, a resposta sempre é a mesma. Muito bons, ótimos, excelentes, lindos. E eram bons mesmo, mas estavam no mínimo uns 80 quilos menos pesados que os mais leves dos futuros concorrentes. E não deu outra, levou os touros e tomou o maior pau. Ficou em último lugar e disse que não competia mais porque os touros da concorrência podiam ser tudo o que fossem, mas de rústicos não tinham nada.

Sei que alguns criadores e selecionadores já pensaram inclusive em mudar o nome desse tipo de touro, mas enquanto isso não acontece, cuidado.

Você, que vai comprar touros, examine bem o que está comprando, se não são pesados demais para serem verdadeiramente rústicos, porque se não forem, você pode estar adquirindo um problema e não uma solução. Problema, é claro, seria em relação aos cuidados que você vai precisar ter com eles, pois não vão se dar muito bem na sua braquiária fraquinha nem nos campos de capim nativo. Nem muito menos ficar bonitos e gordos daquele jeito que você os viu e pagou uma boa grana por eles. Isso não quer dizer que eles não possam ser ótimos touros. Só quer dizer que, em sua grande maioria, não são realmente rústicos.

Alguns fazendeiros se dão ao trabalho de anunciar que os seus touros são rústicos “mesmo”, para deixar clara a diferença dos outros criados na ração.

Como sempre, o mercado manda. Na maioria das vezes o comprador se dispõe a comprar um touro gordo e pesado por um valor bem maior de que um mesmo touro mais leve, menos gordo e peludo.

Como dica fica o seguinte: quer comprar um touro bom e bem preparado, bonitão, e pagar uma grana extra? Procure nos touros rústicos. Quer comprar um touro bom e mal preparado e pagar menos? Procura nos touros rústicos “mesmo”. Fui...


Warning: getimagesize(revistas/ag/capas/capa_ag_2010.jpg ) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/a/fb/47/edcentaurus/public_html/edcentaurus/application/controllers/AgController.php on line 448