Brasil de A a Z

 

Habilidade materna:
Quanto leite deve produzir uma vaca Nelore?

William Koury Filho é zootecnista, mestre e doutor em Produção Animal, jurado de pista de Angus a Zebu e proprietário da Brasil com Z® – Zootecnia Tropical

Amigos(as) do campo, em abril tive a oportunidade de trabalhar na Bolívia em quatro importantes empreitadas. Primeiramente, ministrando palestra sobre “Importância Econômica da Seleção Genética e Morfológica”, no XIX Simpósio Latino-americano em Santa Cruz, com a presença de dissertantes da Bolívia, da Argentina e, principalmente, do Brasil. Pois é, nosso País é mesmo referência em tecnologia para produção de carne e leite em ambiente tropical. Entusiasmou-me esse evento pela sede de conhecimento que têm os bolivianos, mais de 700 participantes entre estudantes, profissionais e produtores.

Depois do simpósio, a segunda etapa foi julgar Brahman, Nelore e Nelore Mocho, as duas últimas raças com companheiros do Brasil. Gostei! A Asocebu, que corresponde à ABCZ na Bolívia, está empenhada em deixar claro que gostaria de um julgamento com critérios que priorizem o biotipo funcional e produtivo. Conceito imposto também pelo mercado de touros na Bolívia, que tem valorizado animais mais costeludos e musculosos, ou seja, touros mais baixos e grossos.

A terceira etapa do trabalho foi aplicar o EPMURAS para fechar uma prova de desempenho em uma cooperativa de japoneses perto de Santa Cruz. E, para encerrar, ministrei um curso de julgamento para aproximadamente 60 participantes em que, além de exercitar a dinâmica de julgamento com avaliação de animais na prática, fiz um link com o campo e trabalhei conceitos sobre melhoramento genético e seleção funcional. Depois do curso, fechei o dia com uma conversa aberta com os técnicos da associação de criadores de zebu, na qual o tema debatido chegou até a evolução da genômica e sua aplicação nos dias de hoje.

Foram dez dias hablando sobre seleção funcional para produzir o zebu que o mundo tropical precisa. Valeu demais!

Bem, seguindo a linha das últimas colunas, em que estamos tratando de importantes critérios de seleção, hoje o assunto é habilidade materna.

Um dos temas do momento no Brasil: a seleção para maior produção de leite em bovinos de corte está em evidência há alguns anos, com razão, já que desmamar um bezerro pesado é fundamental para se ter um boi precoce, seja ele Nelore ou cruzado, sendo esse último ainda mais exigente em termos de ambiente materno, para que expresse todo potencial genético mais o ganho pela heterose.

Pois é, mas o ponto que gostaria de abordar é o fato de que a matriz que produz mais leite, aquela que se doa mais para cria, havendo exagero, pode perder condição corporal e não emprenhar novamente, e aí aquilo que parecia positivo fica negativo. É melhor produzir um bom bezerro todo ano do que um bezerro excepcional ano sim, ano não. Aliás, em rebanhos que realmente selecionam para fertilidade, essa vaca está fora, descartada logo na primeira falha.

Quem deve limitar o quanto de leite uma vaca pode produzir é o sistemas de produção, não se pode exagerar no leite em ambientes mais restritivos de nutrição, o que pode resultar em uma invertida na eficiência reprodutiva.

Uma vaca de corte deve ter o biotipo e a produção de leite adequado ao sistema de produção em que criará seu produto, ressaltando que a vaca deve ser mantida a pasto e que além do mineral, algum suplemento pode ser estratégico, por exemplo, para primíparas terem maiores índices de reconcepção.

Uma boa vaca de corte, adaptada ao sistema de produção, deve produzir um bom bezerro por ano. Essa é a que dá mais lucro! Essa matriz que nos interessa!

É, amigos, o tema dessa coluna puxa a conversa do próximo mês para a tal da stayability, que é a capacidade de permanência da matriz no rebanho.

Bom senso ou equilíbrio cabem em qualquer atividade e a correta interpretação das avaliações genéticas e morfológicas é a maneira de partirmos para uma pecuária de precisão e obtermos melhores resultados. Valeu! Até o mês que vem.


Warning: getimagesize(/revistas/ag/imagens/id_413/brasil+de+a+a+z_1.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/a/fb/47/edcentaurus/public_html/edcentaurus/application/controllers/AgController.php on line 441