Caindo na Branquiaria

 

Amor à pecuária

Quando Cesar parou a caminhonete prata no meio de um dos pastos de sua linda fazenda localizada próximo a Inocência/MS, os filhos Cesinha e Priscila, por conhecerem bem o pai, abriram as portas e prontamente desceram já mirando o motivo da parada. Eu e Beto Guimarães, consultor em nutrição e representante de sêmen no Bolsão do Mato Grosso do Sul, acompanhávamos a família Vilela, curiosos para ver os tipos raciais existentes no rebanho e o sistema de manejo empregado para podermos fazer as devidas sugestões de acasalamento a cada grupamento de matrizes.

Sem qualquer espera, saltamos do carro certos de que Cesar fosse nos apresentar mais algum detalhe das caprichosas pastagens, pois gado não havia nesse piquete de braquiária com sobra de capim. Não, simplesmente aquele pecuarista de família tradicional de Araçatuba/SP havia estacionado ali para mostrar-nos um casal de araras pousado no cocho de sal, onde se deliciavam com o nobre produto.

Tais eventos me levam a ter a certeza que nem tudo é dinheiro para um pecuarista tradicional. E arraigado às origens, vem transmitindo os fundamentos da boa pecuária à próxima geração para essa dar continuidade ao trabalho dele com a implementação de uma gestão mais profissional na fazenda. Isso tudo sem perder o amor às vacas e aos bezerros ali originados, fato esse que não vem se repetindo na maioria das fazenda de pecuária.

A migração de produtores da cria para a engorda, ocorrida em diversos rebanhos comerciais que conheço, ou até a saída de centenas de fazendas da pecuária para a lavoura são os motivos pelo qual o preço da arroba vem se sustentando em altos patamares desde 2013, sem perspectivas de diminuição na cotação. Sabemos que a margem da cria é apertada e depende de bons peões para lidar com a bezerrada. Outrossim, os ótimos preços das commodities agrícolas estimulam os incautos fazendeiros a plantar soja nas melhores áreas da fazenda ou mesmo a deixar a pecuária como vem ocorrendo no lindo Vale do Araguaia Araguaia, onde planícies inteiras foram tomadas pela cultura em questão.

Essa região que outrora era habitada por milhares de cabeças de gado se tornou grande produtora de grãos, acompanhando a aptidão de fertilidade do solo, onde estima-se que 1 milhão de vacas tenha deixado a região ou sido abatidas. Dessa maneira, com a diminuição da oferta de gado, as margens dos frigoríficos se estreitam, levando os mesmos a aumentar vendas no mercado exterior. E assim se explica a qualidade de carne que vimos consumindo atualmente; quando não é dura, apresenta gosto de fígado.

Não sei de quem é a culpa, mas de uma coisa tenho certeza, se os frigoríficos continuarem a política comercial de fornecer a melhor carne ao mercado externo, derramando no mercado interno a carne de pior qualidade, muita gente voltará a comprar carne nos açougues regionais que adquirem o próprio gado a ser abatido, pois sabe-se que a maioria dessas carcaças desossadas pelos açougueiros são de novilhas, as quais apresentam sempre uma carne mais macia e com bom acabamento, sem aquele gosto de fígado que tem afastado muito consumidor da carne embalada-maturada.

É hora de amarmos nossa pecuária que sempre segurou as pontas da lavoura nas horas difíceis e, sobretudo, sabermos dosar a razão administrativa com a boa vida no campo e suas particularidades que vêm se tornando a cada dia mais raras.

Certamente, todo empresário rural (novo nome dado ao produtor-fazendeiro) deve pensar em ter uma fazenda lucrativa, em que as novas gerações assumem os postos de administradores, analisando a fundo os custos-benefícios das diversas atividades econômicas expostas pelo mercado, mas, a meu ver, devemos após estudo aprofundado, implantar, se necessário for, o sistema de integração lavoura-pecuária, mantendo-nos vivos para com os diversos mercados, tanto de carne, o qual vem se mantendo com preços firmes, quanto de produção de grãos, no sentido de atender os mercados interno e externo.

Alexandre Zadra - Zootecnista
zadra@crigenetica.com.b
r


Warning: getimagesize(/revistas/ag/imagens/id_405/caindo+na+branquiaria_1.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/a/fb/47/edcentaurus/public_html/edcentaurus/application/controllers/AgController.php on line 441