Sobrevoando

 

Rowan

Toninho Carancho
carancho@revistaag.com.br

Você sabe quem é Rowan? Já ouviu falar em alguém com esse nome?

Imagino que a grande maioria dos meus leitores (que devem ser alguns punhados, se tanto), apesar de sua imensa sabedoria e conhecimento em várias áreas do conhecimento humano e pecuário, não saibam de quem se trata.

Mas é desse homem que todos nós estamos precisando. Sem brincadeiras.

Vou ajudar um pouco. Entre na Internet e procure o texto “Mensagem a Garcia” e também as explicações do autor, Elbert Hubbard, sobre esse texto. Ali você vai achar quem é Rowan e saber porque todos nós precisamos de gente como ele.

Aqui vão algumas frases desse texto para você ter uma ideia: “...Rowan foi levado à presença do presidente, que lhe confiou uma carta com a incumbência de entregá-la a Garcia. De como Rowan tomou a carta, meteu-a num invólucro impermeável, amarrou-a sobre o peito e, após quatro dias, saltou de um barco, alta noite, nas costas de Cuba, de como se embrenhou no sertão, para depois de três semanas, surgir de outro lado da ilha, tendo atravessado a pé um país hostil e entregando a carta a Garcia não vem ao caso aqui...”. Mais “...eis aí um homem cujo busto deveria ser fundido em bronze e sua estátua colocada em cada escola do país. Não é de sabedoria livresca que a juventude precisa, nem de instrução sobre isso ou aquilo. Precisa, sim, de um endurecimento das vértebras, para poder se mostrar altivo no exercício de um cargo, para atuar com diligência, para dar conta do recado, para, em suma, levar uma mensagem a Garcia”. Segue o texto “...a nenhum homem que se tenha empenhado em levar avante uma empresa, em que a ajuda de muitos se torne precisa, tem sido poupados momentos de verdadeiro desespero ante a imbecilidade de grande número de homens, ante a inabilidade ou falta de disposição de concentrar a mente em determinada coisa a fazê-la. Assistência irregular, desatenção tola, indiferença irritante e trabalho malfeito parecem ser a regra geral”.

E mais, “... leitor amigo, você mesmo pode tirar a prova. Você está sentado no seu escritório, rodeado de meia dúzia de colaboradores. Pois bem, chame um deles e peça: “queira ter a gentileza de consultar a enciclopédia e de me fazer uma descrição sucinta da vida de Corrégio”. Dar-se- -á o caso de o empregado dizer calmamente: “sim, senhor”, e executar o que foi solicitado? Nada disso. Seguramente, as perguntas virão. Quem é ele? Que enciclopédia? Onde está a enciclopédia? Fui eu acaso contratado para fazer isso? Não quer dizer Bismarck? E se o Carlos fizesse? Já morreu? Precisa disso com urgência? Não será melhor que eu traga o livro para que o senhor mesmo procure o que quer? Para que quer saber isso?”

Hehehe... parece que esse texto foi escrito hoje mesmo, mas foi feito nos Estados Unidos em 1899.

O problema com pessoas sempre foi o mesmo. E, agora, no campo, estamos sentindo cada vez mais a falta de gente boa. Elas existem, mas temos de procurá-las e mantê-las. Nossos campos estão cada vez mais tecnológicos e mecanizados e também as pessoas que trabalham neles devem estar mais tecnológicas e muito a fim de realizarem as suas tarefas. O treinamento é cada vez mais necessário, mas achar a pessoa certa é fundamental. Você viu o Rowan por aí?


Warning: getimagesize(revistas/ag/capas/capa_ag_2010.jpg ) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/a/fb/47/edcentaurus/public_html/edcentaurus/application/controllers/AgController.php on line 448